No Vietnã, 17 pessoas (incluindo dois policiais) foram acusadas de orquestrar um falso acidente e roubar VND37 bilhões (cerca de R$ 9 milhões) em bitcoins de um empresário.

Conforme o jornal local Vietnam Express noticiou na quarta-feira (24), os homens teriam perdido 1000 bitcoins em maus conselhos de investimento em 2018 e buscaram vingança do analista de criptomoedas.

A perda de mil bitcoins

O empresário Ho Ngoc Tai, de 32 anos, e os outros acusados eram investidores de bitcoin na cidade de Ho Chi Minh (HCMC) e em Da Nang. Em 2018, eles se envolveram em negociações com um homem chamado Le, outro empresário e investidor de criptomoedas do local.

Tai e um cúmplice, Tran Ngoc Hoang, de 38 anos, venderam 1000 BTC no valor de VND100 bilhões (por volta de R$ 22 milhões) e usaram o dinheiro para comprar outras criptomoedas, mas acabaram perdendo o valor investido.

Tai e seu parceiro acreditavam que o investidor Le era o responsável pela perda, pois ele dava dicas de outras criptomoedas para comprar, então eles planejaram roubar seus bitcoins.

A vingança e sua prisão

Eles gastaram o equivalente a R$ 6 mil para contratar um investigador privado. Então, Tai pediu a ajuda de Trinh Tuan Anh, de 36 anos, outro investidor de criptomoedas, e dos policiais Nguyen Quoc Dung e Nguyen Anh Tuan para caçar Le.

Tai enviou informações pessoais de Le e fotos de seu carro para o grupo, bem como VND50 milhões (R$ 12.000) como recompensa por encontrá-lo. Mai Xuan Phot, um detetive contratado por Tai, usou ilegalmente várias tecnologias de vigilância para encontrar Le e mapear as rotinas de sua família.

Em 11 de maio de 2020, Tai e alguns de seus amigos viajaram de Da Nang para HCMC. Em 12 de maio, eles seguiram o carro de Le até um apartamento no Distrito 2. Quando eles estavam na ponte Thoi Dai, Phot atropelou o carro de Le com sua motocicleta, causando uma confusão na rua. O grupo pretendia esperar até que Le descesse do carro para sequestrá-lo, mas Le simplesmente foi embora.

Cinco dias depois, o grupo soube que a família de Le estava viajando de Bao Loc nas Terras Altas Centrais para HCMC. Eles usaram carros para chegar à cidade de Dau Giay em Dong Nai no meio e interceptaram a vítima.

Le e um cunhado foram ameaçados com uma arma falsa quando saíram do carro. O grupo colocou a esposa e os filhos de Le em outro carro, ameaçando-os com uma seringa tingida com o que eles disseram ser sangue contaminado com HIV (na verdade, tinta vermelha). Eles forçaram Le a revelar a senha de sua carteira de bitcoin.

Durante as duas horas de viagem de volta para HCMC, o grupo venceu Le e o forçou a ligar para seu irmão para transferir 1.000 bitcoins. Le, entretanto, gritou durante a conversa, deixando claro para o seu irmão que nem tudo estava bem.

O grupo deixou Le e sua família ao lado de uma estrada no Distrito 2, levando com eles telefones e câmeras para destruir as evidências. Posteriormente, a família relatou o assunto à polícia.

Uma investigação revelou que 168 bitcoins no valor de cerca de R$ 9,1 milhões e algumas outras propriedades no valor de cerca de R$ 11 mil foram roubados.

Os culpados foram presos em junho. A data do julgamento não foi definida.

No momento da escrita desta matéria, 1000 bitcoins valem cerca de 300 milhões de reais, o que representa um aumento de quase 1250% desde os maus negócios realizados em 2018 pelo grupo de criminosos.

Leitura importante sobre Bitcoin e segurança:

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br