Na manhã desta terça-feira (06) o twitter do banco HSBC anunciou “a primeira plataforma global, descentralizada e digital e financeiro do comércio usando a tecnologia # Blockchain” causando revolta entre os usuários de criptoativos. 

A revolta do “criptotwitter” não acontece sem motivos. Primeiramente, o HSBC está a pelo menos 5 anos atrasado na criação de uma plataforma de trading usando blockchain. A primeira plataforma  que eu lembro de usar blockchain especificamente para trading foi a Bitshares, lançada em julho de 2014 por Dan Larimer – criador da moeda EOS.

Alguns usuários indicaram que a moeda XRP tinha uma corretora baseada em blockchain desde 2013. 

Suposta corretora descentralizada da XRP
Suposta corretora descentralizada da XRP

Em tom de piada sobre o terrível erro da equipe de marketing do HSBC, o criador da Binance (que tem uma exchange baseada em blockchain) tweetou:

Bangkok Bank, BNP Paribas, CTB, Citi, SEB envolvidos 

Apesar das piadas, a plataforma tem alguns participantes muito sérios como o Bankok Bank, BNP Paribas, CTB, Citi, SEB e Standard Chartered. Em parceria com a R3 Corda Labs, o consórcio criou a plataforma Contour.

“A Contour começou como Voltron – um protótipo de aplicativo de financiamento comercial desenvolvido na plataforma Corda da R3 em meados de 2017.

Lançado um ano depois na Sibos em Sydney, passou por um extenso período de testes por mais de 80 bancos e empresas, com testes em 17 países e transações abrangendo commodities, petroquímica, energia, metais, produtos de varejo e têxteis, antes de entrar em beta comercial como uma entidade jurídica independente no início deste ano.”

afirmou o comunicado bancário.

O produto também trará vantagens de custo para os bancos envolvidos, reduzindo o tempo de comunicação e liquidação interbancária em 90%, de uma média de 10 dias para menos de 24 horas de ponta a ponta da negociação. 

“Em vez de ter que amarrar quatro ou cinco acordos legais diferentes entre comprador, vendedor, bancos do comprador e bancos do vendedor, o que era muito oneroso, agora temos um livro de regras que torna muito fácil para todos se inscreverem e saberem quais são suas funções e responsabilidades estamos.”

disse Vinay Mendonça – chefe global de produtos.

A iniciativa focará em atrair mais bancos para esse novo sistema, será que teremos algum brasileiro envolvido? Fique ligado no nosso canal do Telegram para novidades sobre este projeto.