A Huobi é atualmente a quarta maior exchange do mundo por volume comercial, atrás da Coinbase, FTX e Binance. 

Segundo informações divulgadas em uma reportagem do Financial Times na quarta-feira (22), o processo contra Chen Boliang se baseia nas acusações de que o ex-gerente arrecadou US $5 milhões em Tether por meio de transações ilegais feitas entre fevereiro e março de 2020. 

Chen era gerente do departamento de clientes institucionais da Huobi mas, segundo informações de um porta-voz da empresa ao Blockworks, o desligamento do acusado ocorreu em maio de 2020.

O porta-voz também disse ao Blockworks que a empresa não tinha comentários adicionais sobre as acusações contra o Chen, afirmando que a exchange acredita “na justiça da  divisão administrativa de Hong Kong.”

Passfolio

Ainda não se sabe como a Huobi descobriu os atos ilícitos de Chen, mas a denúncia foi feita à polícia em abril de 2020.

A reportagem também informa que, segundo registros do tribunal de Hong Kong, após perder seu cargo, Chen foi preso por acusações de usar computadores da empresa para fins criminosos e desonestos, além de investir a receita ilegal de US $5 milhões em USDT. Os documentos também informam que, no total, Chen está sendo processado por 7 acusações. 

Um dos processos, supostamente feito pela exchange, mostra que Chen usou o nome de seu pai para criar uma conta na Huobi com uma linha de crédito de US $20 milhões vindos da empresa. Esse processo argumenta que o ex-gerente negociou com uma conta corporativa da Huobi que estava sob sua própria supervisão, embolsando US $5 milhões.

Atualmente, segundo o Financial Times, Chen está livre após pagar uma fiança de US $25.000, mas se prepara para enfrentar um magistrado durante uma audiência preliminar na próxima semana. 

O Blockworks também entrou em contato com o representante legal de Chen, mas não recebeu resposta a tempo da publicação.

Leia também:

Passfolio