Na manhã desta terça-feira 11/05/2021, uma nova moeda apareceu no Coinmarketcap e tomou a posição de 8° criptoativo mais valioso do mundo ao superar DOT, Bitcoin Cash e Litecoin. Além de roubar a cena de moedas tradicionais, o ICP foi listado na Coinbase e Binance rapidamente. 

O que é essa moeda misteriosa e como ela funciona?

História da ICP

Apesar das negociações dos tokens terem começado na segunda-feira (10), a Fundação Dfinity já trabalhava na criação desse criptoativo desde outubro de 2016. A organização sem fins lucrativos foi criada por Dominic Williams e tem a missão de “reinventar a internet” como um computador que hospeda softwares de maneira segura.

Para cumprir essa missão a equipe conseguiu arrecadar US$160 milhões em um dos mais bem sucedidos ICOs da história. Desde então, a Dfinity começou o desenvolvimento de um projeto complexo. 

Como funciona a rede ICP?

Como explica um recente relatório da Messari, o Internet Computer (IC) é menos sobre a construção de um livro-razão imutável e mais sobre a construção de uma Internet de acesso aberto.

Enquanto o TCP/IP é o protocolo que leva bilhões de pessoas a se conectarem pela internet, o IC é o protocolo que permite que desenvolvedores construam aplicações diretamente na internet. A ideia é semelhante ao Ethereum neste sentido.

Internet Computer Protocol

A infraestrutura por trás desse blockchain está baseada no em poderosos data centers  que fazem o host de nodes, por sua vez eles se comunicam com o “Internet Computer” para criar consenso na rede. 

Esses nodes suportam os canisters (espécie de evolução dos smart contracts), suportando a criação de programas, sites, aplicativos descentralizados e diversas funções. 

Funcionamento da economia do ICP

A economia da rede funciona baseada no token ICP, stablecoins e cycles. O ICP é o token de governança e é útil para o funcionamento dos canisters. 

ICP serve para governança

Esse token serve para os usuários votarem na governança da rede. Assim como em outros esquemas de voto em blockchain, é necessário deixar o token em staking (preso no protocolo) para participar das votações. 

Como resultado das votações os participantes ganham recompensas em ICP apenas por participarem. Também é possível delegar a função de voto, como acontece em protocolos como Nano e EOS. Esse sistema de votação no ICP é chamado de NNS (Network Nervous System, em inglês)

Contudo, diferente dos ativos citados, você pode ganhar mais ao garantir para rede um stake de mais longo prazo. Ao se comprometer não será possível tirar os tokens até o prazo expirar, porém é permitido aumentar o comprometimento com a rede. Atualmente, o prazo desse comprometimento é de no mínimo 6 meses e no máximo 8 anos. 

ICP recompensará nodes

Outra função do token será premiar os operadores da rede, como Data Centers de acordo com sua localização. 

Uso para queima de ciclos

Entretanto, não é apenas de inflação que o token é feito. A destruição dele se dará ao rodar contratos inteligentes. O ICP poderá ser trocado por “Ciclos”, o preço do ICP/Ciclos dependerá de fatores mercadológicos (oferta e demanda). A rede de governça, entretanto, converterá sempre 1 ICP em 1 SDR que equivalerá a 1 trilhão de ciclos. 

Aqui, temos uma diferença essencial entre esta rede e o Ethereum. Enquanto na última o usuário paga uma taxa para interagir com o contrato inteligente, na ICP quem paga é o desenvolvedor que pode abastecer com Ciclos as unidades computacionais.

Em suma, os criadores de canister (espécie de contrato inteligente) compram o ICP e queimam para financiar a computação dos usuários. Como resultado, as aplicações podem ser construídas sem o usuário saber que está interagindo com um blockchain. 

Curiosidade importante: Uso de moeda global do FMI

“Todas as propostas fornecem informações em ‘tempo real’ sobre o valor de mercado da ICP, medida por um Direito Especial de Saque (SDR) do Fundo Monetário Internacional (FMI), que permite ao NNS converter ICP em ciclos (poder computacional) a uma taxa que mantém seu custo real constante.”, afirma o projeto. 

O SDR é um ativo financeiro criado pelo Fundo Monetário Internacional para servir como reserva monetária internacional, ele é baseado em uma cesta de moedas que é regulada de acordo com diversos critérios. Durante a crise de 2008, o governo chinês demandou melhorias nessa moeda para permitir a troca fácil entre dólares e SDR. 

ICP cai 40% desde o lançamento, é puro hype?

O token certamente leva inovações ao mercado de ativos digitais, conta com pontos fortes e fracos e tem uma proposta extremamente atrativa. 

Contudo, o mercado ainda está precificando a utilidade do token e muito provavelmente os investidores que compraram antes do lançamento estão realizando seus lucros enquanto o varejo aposta na novidade. 

O ICP caiu 40% desde seu lançamento, mesmo a moeda tem quase US$50 de marketcap e um volume de 1.772.863.454 bilhão de dólares nas últimas 24 horas – realmente impressionante. 

Mas o investidor deve tomar cuidado para investir mais do que pode perder em um projeto tão novo. Outras apostas de competidores do Ethereum também chamaram muita atenção, mas hoje não são destaques, como NEO, EOS e diversas outras. 

Ainda não tocamos em todos os pontos desse token, e não avaliamos sua centralização e outros aspectos importantes para muitos investidores. Para ficar por dentro das novidades do mercado de criptoativos siga o Cointimes no Telegram.

Texto escrito por Neto Guaraci com a colaboração de Gustavo Marinho.

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br