A inflação no Reino Unido subiu mais rápido do que o esperado para o seu nível mais alto em uma década, aumentando a pressão sobre o Banco da Inglaterra para aumentar as taxas de juros para desaquecer a economia.

Os preços ao consumidor aumentaram 4,2% (ante o esperado 3,9%) em relação ao ano anterior, em outubro, impulsionados pelos preços da energia e pelo impacto da escassez de oferta em toda a economia.

Esse foi o ritmo mais rápido desde novembro de 2011 e um aumento acentuado de 3,1% em setembro.

Inflação no Reino Unido | fonte: Bloomberg

O BOE (Banco da Inglaterra) alertou que provavelmente aumentará os custos dos empréstimos nos próximos meses para manter a inflação sob controle, estimando que os preços podem saltar 5% no início do próximo ano, mais que o dobro de sua meta.

O FIM DO REAL BANNER

A libra subiu após o relatório, com os investidores se preparando para um aumento na taxa de juros no mês que vem, depois que dados do mercado de trabalho na terça (16) também indicaram pressão de alta sobre os salários.

“Com a inflação alta persistindo, isso pode forçar uma resposta do Banco da Inglaterra em apenas algumas semanas”, disse Sukhdeep Dhillon, economista sênior do BNP Paribas Real Estate.

Segundo Dan Hanson, do Bloomberg Economics, a inflação disparou em outubro e deve continuar subindo nos próximos 6 meses.

“Esperamos que atinja um pico ligeiramente superior a 5% em abril, quando todo o impacto da recente alta nos preços da energia atingir as famílias. Com o mercado de trabalho apertado, o Banco da Inglaterra teme que a inflação alta possa aniquilar as expectativas. Isso provavelmente significará um aumento nas taxas no próximo mês.”

Causas da Inflação

Por enquanto, a inflação é em grande parte impulsionada por fatores temporários ligados aos preços da energia e à retomada da demanda global após a pandemia.

A melhora no emprego e nos salários reforçou nesta semana as opiniões de que o banco central tentará evitar que uma espiral de alta nos preços se estabeleça.

Os grupos empresariais expressaram cautela, destacando o crescimento econômico mais fraco e sinais de fraqueza nos gastos e confiança do consumidor.

“O Banco da Inglaterra está enfrentando uma disputa difícil entre o aumento da inflação e uma recuperação estagnada”, disse SurenThiru, chefe de economia da Câmara de Comércio Britânica. “No entanto, com a economia do Reino Unido enfrentando ventos contrários crescentes, o aumento das taxas de juros muito cedo deve ser evitado.”

A aceleração da inflação no mês passado foi impulsionada pelos preços do gás natural e da eletricidade, depois que o regulador permitiu que os fornecedores aumentassem as tarifas em até 12% para compensar o aumento dos custos no atacado.

Também contribuíram para o forte aumento da inflação os preços de alimentos, combustíveis, automóveis usados ​​e em restaurantes e hotéis.

Em um sinal preocupante para os formuladores de políticas, as empresas estão cada vez mais falando sobre as perspectivas de aumentos de preços para cobrir o aumento dos salários e outros custos.

Se os trabalhadores exigirem salários mais altos, a inflação pode ser bem mais persistente do que o inicialmente previsto.

Leia mais:

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br