O fim dos mineradores de Ethereum está próximo e aparentemente não será um fim pacífico. 

Até o final do ano os programadores do Ethereum querem se livrar dos mineradores e substituí-los por validadores de blocos em um sistema que gasta menos energia e é mais eficiente que o atual. 

Utilizando Proof-of-Work por mais de 6 anos, os mineradores de ETH ajudaram na segurança da rede. Eles eram compelidos pelos desenvolvedores a aceitarem os limites transacionais a cada nova atualização do Ethereum.

Contudo, um novo token está fazendo a comunidade e investidores da plataforma de contratos inteligentes temerem uma revolta dos mineradores. 

Conheça o EGL: o último respiro dos mineradores de ETH?

Aproveitando os seus últimos dias, alguns mineradores estão usando o token Ethereum Eagle (EGL). O projeto se descreve como um esforço de transparência para o blockchain:

“O projeto Ethereum Eagle (EGL) é um esforço liderado pela comunidade para superar o desalinhamento de incentivo e a falta de transparência entre a comunidade e os produtores de blocos (mineradores).

Os detentores de EGL podem influenciar o limite de gás da ETH e os mineradores são recompensados por ouvir a preferência da comunidade.”

Em outras palavras, quem tem EGL pode votar para influenciar o tamanho dos blocos no ETH e os mineradores recebem esses EGLs como recompensa. 

Como o EGL funciona

Suborno ou transparência?

Entretanto, para alguns membros da comunidade o EGL é uma maneira de atacar o Ethereum, subornando os mineradores. 

“EGL não é governança, é um ataque altamente tóxico ao Ethereum.”, afirmou um dos maiores influenciadores da comunidade Ethereum, o anônimo Hasu

O limite de gás, execuções de contratos por bloco, era definido em um esforço de coordenação entre os mineradores e desenvolvedores do cliente principal do Ethereum. O EGL, segundo os opositores, incentiva os mineradores a vender o controle para o “mercado”

Segundo o comentarista Hasu, o projeto é uma consequência direta da “fusão [do ETH] para o sistema PoS que retira a receita dos mineradores e muda seus incentivos de longo prazo (cooperativo) para curto-prazo (egoísta).

“O que vem a seguir…. uma moeda de suborno que paga devs principais para a fusão de EIPs com base no voto da moeda, para capturar a governança completamente e inserir um pequeno premine de 20%?”, questionou Hasu.

Leia mais:

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br