A vice-ministra da Economia da Itália, Laura Castelli, anunciou na terça-feira que os pagamentos de hipotecas serão suspensos em todo o país, segundo a Reuters.

A medida veio logo após o governo anunciar o bloqueio de todo o país em meio à luta contra o coronavírus, suspendendo todos os voos.

O lobby bancário da Itália disse na segunda-feira que credores que representam 90% do total de ativos bancários ofereceriam moratória de dívida a pequenas empresas e famílias que enfrentam as consequências econômicas do surto de coronavírus.

Ou seja, a medida representa uma tentativa de aliviar temporariamente o desespero das famílias endividadas sofrendo nessa crise.

Viagens suspensas em meio a surto

O primeiro-ministro italiano Giuseppe Conte insistiu que todos os 60 milhões de italianos fiquem em casa. A única viagem permitida será por motivos de trabalho comprovados, por condições de saúde ou outros casos de necessidade.

“Nossos hábitos devem ser mudados agora. Todos temos que desistir de algo para o bem da Itália. Quando falo da Itália, falo dos nossos entes queridos, dos nossos avós e dos nossos pais”, disse Conte.

Enquanto isso a recessão econômica em regiões cruciais como EUA, Japão e Europa, além da grave desaceleração da economia na China, amontoam a uma perda de quase US$3 trilhões.

Leia também: Coronavírus poderia causar prejuízos de US$2.7 trilhões