Passfolio

Para o JPMorgan, a queda sofrida pelas criptomoedas poderia levar a uma retração da Coinbase, impedindo que a ação seja atrativa.

O analista Kenneth Worthington, que antes via a ação como lucrativa, passou a considerar a Coinbase (COIN) como indiferente, dizendo em uma nota aos clientes que o derretimento do bitcoin e outros ativos digitais dificulta a lucratividade da exchange.

Como relatado hoje cedo, a Coinbase anunciou o corte de 18% dos funcionários, e cancelou ofertas de trabalho para controlar os custos. Neste ano, a ação já acumulou perdas de 80%. 

“Enquanto continuamos a acreditar nos mercados de criptomoedas e na tecnologia de blockchain,” escreveu Worthington, “o declínio extremo no preço desses mercados no segundo trimestre, combinado com a queda de investimento da Coinbase, indicaria desafiar a geração de lucros a curto prazo e o cumprimento do limite de perdas anuais da exchange.”

Passfolio

O preço do bitcoin chegou abaixo de US $21.000 durante a noite de ontem (13), e está mais de 60% abaixo de sua alta recorde do final do ano passado. Além da queda do preço do mercado cripto prejudicar o interesse no espaço, segundo o JPMorgan, a Coinbase também está perdendo participação no mercado para a exchange FTX (FTT-USD).

Por causa disso, o JPMorgan reduziu seu preço-alvo na Coinbase de US$171 para US$68 por ação. A empresa investidora também alertou para “o potencial de maior desvantagem das ações caso os mercados de criptomoedas não se estabilizem, e caso a administração não anuncie estratégias mais definidas para redução da base de custos.”

Leia mais:

Passfolio