O presidente da Venezuela Nicolás Maduro anunciou que o governo estaria distribuindo tokens de Petro para médicos do país, como um incentivo aos seus esforços na atual crise de saúde pública mundial.

Leia também: Venezuela descumpre promessa e vai lastrear Petro com apenas 30M barris de petróleo

Médicos receberão 1 Petro gratuitamente

O bônus em airdrop concederá um Petro a todos os médicos que continuam a lutar contra a crise de Coronavírus e seus efeitos no país. A criptomoeda, por sua vez, fica lastreada ao petróleo local.

“Graças ao Presidente Nicolas Maduro inicia-se a entrega do Título Especial para Médicos e Médicas da Pátria, no valor de 1 Petro através do @CarnetDLaPatria. #PazSaúdeEDiálogo”

A moeda, que foi criada em 2018, não foi bem aceita pelo público local. Segundo o governo, em 2019, tinha um valor de US$60, porém exchanges estão realizando vendas em torno de US$20 a US$25 atualmente.

O sistema de compartilhamento da cripto se chama “Sistema Patria”; este foi criado com a finalidade de funcionar como hedge contra a volatilidade do sistema econômico da região.

Além disso, deve-se considerar as condições precárias que médicos venezuelanos passam todos os dias, sem contar no valor do salário mínimo: US$3,61, menos que 1kg de carne.

Por fim, relatórios sugerem que médicos trabalham sem equipamentos essenciais como máscaras, roupas de proteção e luvas, arriscando suas vidas enquanto tentam salvar os pacientes do coronavírus.

Ainda assim, sabão e desinfetantes são considerados produtos de luxo no país, e os hospitais estão lutando para conseguir obtê-los.