Rispar

Em uma conversa no Flow Podcast, o deputado e pré-candidato a Prefeitura de São Paulo Arthur do Val (conhecido como Mamãe Falei) defendeu que a nova CPFM de Paulo Guedes será benéfica para o bitcoin e as criptomoedas.

A nova CPMF de Paulo Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, é um grande defensor de um novo imposto sobre todas as transações, ao molde da antiga CPMF. Se o imposto for aprovado, você pagará um imposto sob todas as transações bancárias.

Apesar do governo afirmar que o tributo será benéfico, para Bernard Appy – diretor do Centro de Cidadania Fiscal – a proposta não trará benefícios para o Brasil.

“Toda a literatura internacional entende que isso não é um bom imposto, que tem um impacto negativo sobre o crescimento.”

disse Bernard Appy.

Contudo, para o pré-candidato a prefeitura de São Paulo Mamãe Falei ela trará efeitos positivos para parte do mercado de criptomoedas.

Coinext 760x150

 

Arthur do Val (Mamãe Falei) e a nova CPMF

Ao discutir no Flow Podcast sobre impostos e tributação, Arthur do Val (conhecido como Mamãe Falei) afirmou que o imposto de Paulo Guedes é fácil de fraudar:

“Imposto sobre transação é extremamente fraudável….”

Como exemplo, Arthur do Val diz que é possível usar cheques e passá-los para frente e dessa forma não pagar o imposto sobre transação. Mas as criptomoedas são uma grande alternativa.

“Você tem um outro quesito que não pode se ignorar que são as criptomoedas. Você vai incentivar o mercado informal de criptomoedas.”

disse Arthur.

Ao que Bruno Aiub (conhecido como Monark) responde: “Isso não é ruim”.

Arthur ignora o apresentador e segue com sua fala:

“E quem hoje está nas criptomoedas? Hoje está na criptomoeda pessoas honestas, pessoas que não declararam (só sonegaram) e você tem muitos criminosos também.”

Diferente do que foi defendido irresponsavelmente pelo apresentador Celso Russomanno, o mercado de criptomoedas tem a maioria das suas transações vindas de fontes lícitas.


Leia também: Quem tá ganhando dinheiro com bitcoin é golpista, segundo Celso Russomanno


De acordo com dados da reconhecida empresa de análise em blockchain ChainAlysis, apenas 0,8% do fluxo de bitcoins advém de fontes ilícitas.

Veja parte da entevista no Canal Cortes do Flow:

Você também pode se interessar por: MBL começa a aceitar bitcoin na luta contra Bolsonaro


Invista em criptomoedas com segurança, alta liquidez e as menores taxas do mercado.

NovaDAX: a exchange mais completa do Brasil com mais de 25 criptomoedas listadas e a melhor nota de atendimento ao cliente.

Conheça novadax.com.br