Preço das ASICs caiu para mínimas desde o banimento de mineração na China com aumento da oferta e diminuição da demanda já que minerar bitcoin está menos rentável, de acordo com o índice Hashprice.

Hashprice: Índice de rentabilidade para minerar Bitcoin

Hashprice é um índice que mede o retorno esperado em USD ou BTC para o minerador de Bitcoin, considerando dificuldade de se encontrar um bloco, preço do bitcoin em dólar e média recebida com as taxas de transações – e foi criado pela pool de mineração Luxor Technologies

Quanto mais difícil é encontrar um bloco, mais hashrate um minerador precisa gerar (consumindo mais recursos como: ASICs, energia e banda larga) até receber a recompensa de bloco de 6,25 BTC (inflação do bitcoin) mais as taxas de transações pagas pela rede.

Além disso, como tanto a recompensa como as taxas são pagas em bitcoin, a queda na cotação BTC/USD influencia diretamente na rentabilidade em dólar, que, por sua vez, afeta o poder de reinvestimento e manutenção dos mineradores.

Isso faz com que a atividade de mineração se torne menos rentável e pode desincentivar a continuidade das operações e a compra de mais equipamentos, ocasiando dois possíveis efeitos:

  • Queda na segurança da rede, com diminuição da hasrate; e
  • Queda no preço das ASICs e outros recursos relacionados.

A queda no preço das ASICs ocorre puramente como efeito da lei de oferta e demanda, já que muitos mineradores podem começar a vender equipamentos novos e usados, para cobrir ou diminuir custos ao mesmo tempo que menos mineradores estão comprando novos equipamentos pela perda de rentabilidade. O mercado então busca o equilíbrio.

Aumento da dificuldade de mineração

A cada 2.016 blocos (~14 dias, considerando 10 minutos por bloco) a rede do Bitcoin transmite um novo “epoch block” alterando a dificuldade de mineração, com o objetivo de manter o tempo médio de 10 minutos entre cada novo bloco descoberto.

Se a hashrate do Bitcoin aumenta (mais mineradores em atividade), blocos começam a ser descobertos em menos de 10 minutos, aumentando a inflação do bitcoin naquele período, e por isso a rede precisa fazer com que fique mais difícil encontrar novos blocos, com um maior uso de hashrate.

O inverso também ocorre, caso a hashrate do BTC diminua, blocos começam a ser desobertos em menos de 10 minutos, o que deixa a rede mais lenta e com taxas mais caras, para evitar sobrecarga.

No último ano, a maioria dos epochs de dificuldade foram de aumentos, conforme o interesse pela mineração aumentou durante o mercado de alta e o aumento de rentabilidade.

gráfico mostrando mudanças na dificuldade de mineração do bitcoin.

A última alteração ocorreu no dia 10 de maio, com um aumento de 4,89% na dificuldade de se encontrar um bloco na rede do Bitcoin.

Queda no preço do Bitcoin

O preço do bitcoin vem em uma sequência histórica de quedas, tendo, pela primeira vez desde 2012, fechado 7 semanas seguidas com velas vermelhas, acumulando mais de 37% de desvalorização no período.

Gráfico com queda do preço do Bitcoin em dólar.

De acordo com o Coingolive, o BTC já perdeu mais de 60% de seu valor em Real (BRL) desde a alta histórica (ATH) em novembro de 2021.

Queda histórica no Hashprice

Com todos estes eventos colocados em conjunto, não é de se estranhar que o índice da Luxor, Hashprice, esteja neste momento em mínimas históricas.

Gráfico de um ano do Hashprice.
Fonte: https://data.hashrateindex.com/chart/bitcoin-hashprice-index

O valor de USD/TH/DAY observado no dia 14 de maio, 4 dias após o recente aumento da dificuldade e fechando a sétima semana de perdas seguida no preço, foi de US $0,12338.

Está rentabilidade é 70% menor que a maior rentabilidade observada em um ano, próximo ao topo de preço do ativo, de US $0,41275.

Preços das ASICs também em mínimas históricas

Com uma perda de cerca de 70% sobre a rentabilidade por hash gerada, medida pelo hashprice, o preço de ASICs no mercado caiu em média 50%, perdendo metade de seu valor.

Com esta queda, os equipamentos de mineração voltaram a ser negociados em uma faixa de preço próxima da observada durante o marcante evento da proibição de mineração na China, pelo Partido Comunista Chinês, que ocasionou em um despejo deste produto ao mercado, por parte dos mineradores do país que era responsável pela maior porcentagem de hashrate gerada no mundo.

No momento a queda do preço das ASICs pode criar uma boa oportunidade para reinvestimento ou entrada de novos players na indústria da mineração, com foco no longo prazo e com a expectativa de um futuro aumento no Hashprice.

Leia mais:

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br