Breaking News  
Não confie, verifique: A fraude do Bitcoin Private Altcoins

Não confie, verifique: A fraude do Bitcoin Private

Mais de 2 milhões de moedas foram ocultadas

Cointimes
Cointimes

Na noite de 23 de dezembro, famoso ontem, a empresa de análise de dados Coinmetrics descobriu uma das maiores fraudes na história das criptomoedas.

Vamos começar essa história contando um pouco da proposta da criptomoeda Bitcoin Private.

A proposta dos desenvolvedores do Bitcoin Private (BTCP) era a criação de uma moeda que combinasse as transações do Bitcoin com o fork do Zcash, o Zclassic (que não tem recompensa para os criadores da moeda, como ocorre no Zcash).

Veja a tabela comparando o Bitcoin Private, o Bitcoin e outros forks:

A quantidade de BTCPs no mercado é definida pela soma de bitcoins minerados na época do fork, o supply de Zclassic e uma pequena quantidade de 62.500 unidades para um programa de recompensa aos mineradores.

Somando tudo você tem uma quantidade de ~20.4 milhões de moedas, com supply de moedas caindo (halving), você teria um total de 21 milhões de BTCPs, tal como o Bitcoin.

Contudo, a Coin Metrics descobriu a existência de outros 2,04 milhões de btcps, elevando a oferta inicial pós-fork para 22,6 milhões. O que vai contra todo o material divulgado pela equipe de desenvolvimento.

Como a fraude do Bitcoin Private foi encontrada?

A equipe do CoinMetrics subiu um fullnode na rede e fez um check da quantidade de moedas. O que eles encontraram? Mais moedas em circulação do que estava previsto.

Há vários motivos para isso acontecer, dentre eles o Zk-snarks ter sido hackedo (explico mais sobre essa tecnologia no post sobre o Zcash), bug no código que pegou essa informação e até estar em uma cadeia de blocos errada. Todas as opções foram descartadas após algumas análises.

A única opção que sobrou foi a de uma premineração escondida!

Entrando no buraco de coelho

Foram encontrados 102 blocos abnormais, maiores do que o esperado. Cada output desses blocos continha 400 outputs de 50 bitcoins cada. Fazendo uma conta simples temos 102*400*50 = 2.040.000 Btcps a mais.

Fonte – coinmetrics.io

Os btcps a mais foram adicionados no momento da importação de dados entre o blockchain do Bitcoin e da Zclassic.Os bitcoins a mais foram mandados para endereços blindados (privados)

Em 29 de abril, por volta de 300 mil BTCPs saíram da pool de endereços blindados e foram vendidos no mercado aberto (exchanges de criptomoedas). O que pode ter resultado em ganhos de 1 milhão até 3 milhões de dólares para o fraudador.

A fraude descoberta pelo ótimo trabalho da Cointmetrics já se soma aos quase 1 bilhão de dólares em fraudes e roubos no mercado de criptomoedas, isso apenas em 2018.

Vale muito a pena ler o estudo completo da Coinmetrics, um dos melhores já feitos nessa área.

Aos desenvolvedores e usuários inocentes, o que podemos desejar é que se consiga achar uma solução. E a todos os entusiastas fica a lição a lição do título.


Cointimes
Cointimes

Cointimes é um portal de conteúdo sobre a nova economia que está mudando o mundo. Aqui é um espaço aberto que busca ajudar a mudar a vida das pessoas através do conhecimento sobre blockchain, criptomoedas, educação financeira, investimentos, aplicações descentralizadas, inovação e empreendedorismo digital.

O Cointimes utiliza cookies com o objetivo de melhorar sua experiência em nossa página web e adaptar o conteúdo para torná-lo mais útil e acessível. Para mais informações, consulte a nossa política de cookies.