E se eu te disser que o PSL de Bolsonaro, DEM de Maia ou PSC de Witzell, nenhum é partido de direita? E se disser ainda que o PSDB de João Dória e Geraldo Alckmin também não é!

Calma! Talvez o título do texto tenha te chocado um pouco, negativa ou positivamente, mas vou apresentar argumentos que justifiquem o meu posicionamento ante à polêmica instaurada.

Antes de mais nada precisamos deixar minimamente esclarecido historicamente o conceito de direita e esquerda, tanto no Brasil quanto em outros países. A partir disso vamos fazer algumas associações com suas ideologias e juntos tirarmos algumas conclusões.

Direita e Esquerda na história

Historicamente, os primeiros vestígios dessa polarização apareceram na Revolução Francesa, século XVIII, governada pelo rei Luís VI em uma monarquia absolutista (política, economia e justiça nas mãos do rei). Quem se lembra da música Xibom Bombom vai se lembrar que “o rico cada vez fica mais rico e o pobre cada vez fica mais pobre”, algo parecido com o sistema de castas Indiano.

França em crise, maioria da população composta por camponeses em extrema miséria e uma minoria que, como disse, nascia e morria rica. Este foi o palco perfeito para uma revolta popular que tinha como objetivo derrubar a minoria rica (burguesia) e acabar com seus privilégios. Um dos marcos mais simbólicos foi a queda da bastilha, uma espécie de prisão para os opositores à monarquia absolutista.

Na primeira fase da revolução (1789) foi convocada uma reunião na Assembleia Nacional e, para manter a ordem, fez-se necessária a separação entre Girondinos e Jacobinos.

De um lado (à direita) os Girondinos, que queriam o fim dos privilégios e igualdade de todos perante a lei e, do outro lado (à esquerda) os Jacobinos, que também queriam o fim dos privilégios mas com um poder centralizado.

Rapidamente sobre Tocqueville

Em 1835, Tocqueville escreveu um curioso livro após sua ida para os EUA intitulada “A democracia na América” que basicamente explicava sua impressão sobre o que viu. Ele notou que, quanto mais uma nação buscava liberdade e independência do estado, mais próspera ela ficava.

Rapidamente sobre os EUA

Na América há apenas dois partidos (grandes): Democratas e Republicanos, sendo o primeiro de centro-esquerda e mais antigo do mundo, com idéias progressistas e liberais. Seu último presidente eleito foi Barack Obama. O segundo, de direita, já com ideias voltadas ao conservadorismo (econômico, social e fiscal) elegeu Donald Trump.

Rapidamente sobre Cristianismo

Ser cristão não quer dizer ser de direita, embora a cultura/moral judaico-cristã tenha posicionamentos bem definidos contra pautas progressistas. Ser de direita não está condicionado a ser cristão, ok

Definição prática de Esquerda e Direita

É importante saber que a linha de separação “Esquerda” e ”Direita” não define em sua totalidade as duas ideologias. Há várias ramificações e sub ramificações que se encaixam mais ou menos em cada polo, e ainda várias outras que fogem aos rótulos convencionais saindo totalmente desse espectro, mas em linhas gerais:

– Esquerda
(socialistas e comunistas) é a  corrente de pensamento que declara a soberania do estado como o único capaz de promover a igualdade e justiça social, principalmente em relação à economia e independente do que seja necessário fazer para alcançar estes objetivos;
– Direita (liberais e conservadores) é a corrente de pensamento que assume as liberdades individuais, direito à propriedade privada e entende que ao longo da história foram criadas instituições base e fundamentais para a sociedade e portanto, adotam uma postura mais conservadora quanto à mudanças repentinas e/ou muito drásticas (revoluções). Tanto liberais quanto conservadores entendem que o estado não é a melhor opção para intervir nas liberdades de cada indivíduo, ainda que em muitos casos admitem uma certa necessidade “mínima” de intervenção estatal. Prova disso é que eles próprios participam da máquina.

Esquerda Fabiana

O que conhecemos hoje por esquerda ou extrema esquerda são os partidos “vermelhos”, os famigerados PT, PSOL, PSTU, PCB, PCdoB, PCR etc. Estes são escancaradamente de esquerda, mas há alguns outros partidos que, disfarçados de oposição, compartilham tanto da mesma ideologia política, quanto da sua sede pelo poder. É o caso do PSDB (Partido Social Democrata Brasileiro) de  João Dória e Geraldo Alckmin .

A esquerda Fabiana apareceu no século XIX e inspirou-se nas táticas do político Romano Fábio Máximo (daí o nome), que consistia em conquistar o poder de forma gradual e cansativa, como em um cabo-de-guerra. O objetivo é o mesmo mas vence quem consegue cansar mais o seu oponente, conquistando centimetro por centimetro, até que em um puxão final um dos lados vence. Esta é a principal diferença entre socialismo fabiano e marxismo. Os Marxistas querem o socialismo por meio de uma revolução, já os Fabianos por meio da conquista gradual.

A tabela abaixo organiza os partidos políticos com base em sua ideologia. Vale lembrar que seus representantes não necessariamente seguem à risca as ideias de cada partido.

Mas espere! O Bolsonaro é de direita! O Levy Fidelix é de direita! A tabela está errada!!!

Não, caro leitor! Considere antes duas coisas:

1. A tabela sinaliza as inclinações político-ideológicas de cada um dos partidos apresentados. Isso significa que, considerando as definições apresentadas no parágrafo “Definição prática de Esquerda e Direita”, faz sentido não enquadrar o PSL (Partido Social Liberal) e PSC (Partido Social Cristão) como de direita ou extrema direita;

2. Nos dias de hoje, não podemos confundir o ser conservador com ser de direita. Conservadorismo é uma postura, uma forma de lidar com as mudanças procurando preservar instituições consideradas importantes para a manutenção da sociedade. Isso não é necessariamente algo positivo, visto que o Keynesianismo (linha de forte intervenção do estado na economia) é considerado uma ideologia de direita e afronta fortemente as liberdades individuais.

Para ficar bem simples e claro, o pensamento liberal procura valorizar e proteger o indivíduo em sua singularidade, o que contraria todo pensamento coletivista. Pensando dessa forma fica evidente que, quanto mais uma ideologia política tende a ignorar e/ou não respeitar o indivíduo, mais nociva ela se torna.

Como disse Mises “All rational action is in the first place individual action. Only individual thinks. Only individual reasons. Only individual acts.”
A individualidade é erroneamente vista como algo ruim, como se ser individualista fosse sinônimo ser egoísmo. Não é!

Fomos criados assim, ensinados assim e terrivelmente criticados quando não pensamos no coletivo, quando na verdade deveria ser o contrário, uma vez que a menor fração da sociedade é o indivíduo e que cada pessoa é singular em seus interesses e anseios.

Conclusão

Entendendo que a menor fração da sociedade é o indivíduo, que sua propriedade privada (mente, corpo e bens) deve ser preservada e não violada, que qualquer intervenção sem seu consentimento é desrespeitá-lo (fui brando, na verdade é crime), seguramente podemos concluir que não há partidos de direita no Brasil.
Há sim simpatizantes e alguns que flertam com as idéias, mas acreditar que o
PSC ou PSL são de direita porque tem “Cristão” e “Liberal” na sigla é o mesmo que acreditar que Trotsky foi o mocinho da história.

Todo pensamento político ideológico não pode ser meramente reduzido aos rótulos “direita” ou “esquerda”, a socialistas ou liberais, democratas e republicanos, A ou B, Bolsonaristas e  Lulistas. No entanto, todo pensamento político por ser categorizado como coletivista ou individualista.

Quanto mais individualista (lembre-se que isso não é egoísmo) mais inclinado será às liberdades e mais tendencioso à direita histórica e, quanto mais coletivista menor é a preocupação com a singularidade do indivíduo.

Veja bem… O pensamento de direita é facilmente confundido com os pensamentos libertários, e esse ledo engano não pode acontecer. O Raphaël Lima do canal Ideias Radicaisesclarece bem o pensamento libertário no texto “Você é um libertário? O que é libertarianismo”.

Por fim, deixo um questionamento: O que você faria se tivesse 24hs como ditador?