Para proteger sua parceria com bancos e provedores de pagamentos, o OnlyFans está banindo justamente o setor que lhe tornou grande, a pornografia.

De acordo com matéria da Bloomberg publicada na quinta-feira (19), a partir de outubro o conhecido site OnlyFans estará livre de conteúdos sexuais explícitos. Os usuários ainda poderão publicar fotos e vídeos contendo nudez, se estiverem de acordo com as políticas da empresa.

Em nota, a empresa afirmou:

“​A partir de 1º de outubro de 2021, OnlyFans proibirá a publicação de qualquer conteúdo que contenha conduta sexualmente explícita. Para garantir a sustentabilidade da plataforma a longo prazo e continuar a hospedar uma comunidade inclusiva de criadores e fãs, devemos desenvolver nossas diretrizes de conteúdo.

Os criadores continuarão a ter permissão para postar conteúdo contendo nudez, desde que seja consistente com nossa Política de uso aceitável. Essas alterações são para atender às solicitações de nossos parceiros bancários e provedores de pagamento. Compartilharemos mais detalhes nos próximos dias e apoiaremos e orientaremos ativamente nossos criadores nessa mudança nas diretrizes de conteúdo.​”

A plataforma de assinaturas para criadores de conteúdo e seus fãs superou a marca de 130 milhões de cadastrados. Mas com as novas regras, uma grande parcela pode ser afetada e migrar para outros sites concorrentes, afinal a maior parte dos criadores do OnlyFans é focado em conteúdo erótico.

De acordo com Cayra, criadora de conteúdo adulto e Suicide Girl, a maioria das garotas que conhece já estão buscando outras plataformas para levarem seus fãs. “Já temos opções brasileiras e gringas. A comunidade não pensa em reeducar seu conteúdo para se adaptar ao novo OnlyFans.”

Segundo sua experiência e de colegas, o OnlyFans já sofre há muito tempo com a pressão de provedores de pagamentos. O Transferwise é um exemplo recente de uma grande empresa que deixou de oferecer serviços à plataforma.

Bancos, os guardiões da moral

O OnlyFans confirmou que as mudanças vieram por pressão bancária, mostrando uma falta de autonomia do site em definir as suas regras. Em dezembro de 2020, uma pressão semelhante afetou o PornHub, que teve pagamentos da Visa e Mastercard bloqueados.

A solução do principal site adulto do mundo, no entanto, foi completamente diferente. O PornHub tornou o Bitcoin sua moeda padrão para pagamentos e respondeu às críticas de conteúdos ilegais removendo completamente qualquer usuário não verificado do site.

O movimento foi enorme tanto para o setor adulto quanto para as criptomoedas, um usuário no Reddit comentou na época: “O Pornhub é um site enorme. Isso vai trazer tantas pessoas comuns para as criptomoedas que não se importam ou querem investir nela. Eles só precisam de um método de pagamento não censurável.”

Para Cayra, as constantes alterações de políticas de uso em diferentes sites por pressão bancária apenas mostra a necessidade do Bitcoin. “Caminhamos para a aceitação de cripto, só falta as empresas que lucram bilhões perceberem isso e não ceder aos termos de bancos idiotas.”

“Com os termos de uso sendo ditados pelos intermediários de pagamento, a adoção do Bitcoin pode ser um ponto importante para determinar qual vai ser a melhor plataforma desse mercado.”, concluiu.

Veja também:

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br