Uma fazenda de mineração de criptomoedas foi invadida pela Polícia Civil do Rio Grande do Sul e teve cerca de 106 máquinas apreendidas (avaliadas em R$ 1 milhão) na terça-feira (1/02). As informações são do Jornal NH.

A operação de mineração clandestina furtava energia elétrica (prática chamada de “gato”) para gerar R$ 12 mil por mês em criptomoedas.

A Rio Grande Energia (RGE), concessionária que distribui energia na região, reportou para a Polícia que havia uma ligação clandestina furtando energia elétrica. A estimativa era de que os mineradores consumissem cerca de R$ 30 mil por mês, resultando em um prejuízo de R$ 350 mil desde março de 2021, quando a operação deve ter começado.

Veja o vídeo da Operação Krypto, que deu fim à fazenda de mineração clandestina:

A mineração acontecia em uma chácara, cujo proprietário foi preso pelo crime de furto qualificado de energia elétrica e o caseiro foi preso por posse ilegal de arma de fogo. O funcionário da chácara já foi liberado mediante pagamento de fiança, enquanto o proprietário foi autuado e encaminhado para a DPPA de Novo Hamburgo, para posterior ingresso no sistema prisional.

O delegado que tratou do caso, Felipe Borba, esclareceu que a mineração de criptomoedas não é ilegal, mas acaba associada à prática de furto de energia elétrico, vulgo ‘gato’, pois a atividade requer uma estrutura complexa de refrigeração, equipamentos, isolamento térmico e acústico, mais o pagamento do valor da energia elétrica, o que dificulta a lucratividade no Brasil.

Veja mais:

A NovaDAX está cheia de novidades!

Uma das maiores corretoras de criptoativos do Brasil agora ZEROU as taxas para saque em real!

A NovaDAX também conta taxa zero para transações de Bitcoin e mais de 110 moedas listadas, com saque disponível na hora e alta liquidez. 

As criptomoedas com as melhores taxas do mercado! Basta ativar o programa gratuito Novawards e aproveitar taxas reduzidas em até 75%.

Conheça ainda o Cartão NovaDAX e peça já o seu.