O levantamento foi feito pela plataforma de investimentos Magnetis e mostra que os dez maiores fundos de previdência do país rendem abaixo do CDI.

O CDI acompanha a Selic, taxa que é considerada “livre de risco” pelo mercado, ela é o piso aceitável de retorno para qualquer aplicação.

E esses fundos conseguem ser pior que o piso de todo mercado.

Os serviços são os oferecidos pelo Banco do Brasil, Bradesco e Itaú.

Todos são compostos integralmente por renda fixa, o que joga contra investimentos de longo prazo.

Simulação

Você vê abaixo a simulação do rendimento de R$ 100 mil aplicados em cada um desses grandes fundos, por 1, 5 e 10 anos.

Estão aí também as projeções, nos mesmos prazos, para um CDB (Certificado de Depósito Bancário) que paga 100% do CDI; e uma carteira diversificada, com 80% em renda fixa e 20% em fundos multimercados.

Podemos ver uma grande diferença entra as posições.

Porque usam eles?

Mas por que esses são os fundos de previdência mais contratados, se os rendimentos oferecidos deixam a desejar?

“Muito se deve à comodidade do cliente e do poder de convencimento dos gerentes, que precisam bater metas”, diz Daniel Jannuzzi, consultor da Magnetis.

Para ele, o medo de depender do governo e não conseguir se aposentar, somado ao desconhecimento, colabora para que as pessoas aceitem rendimentos baixos nos bancos onde já têm conta.

Fonte: Valor Investe


Se você quiser acompanhar mais detalhes e entender sobre Bitcoin, o Cointimes Research lançou um relatório sobre a criptomoeda. Você pode acompanhar aqui.

bradesco compra banco