Adam Back, CEO da Blockstream, acredita que o Bitcoin poderá chegar a US$300 mil dólares em 5 anos e ele dá bons motivos para isso.

Adam é visto por muitos como a pessoa por trás de Satoshi Nakamoto, o misterioso criador do Bitcoin. Ele tem todas as características de Satoshi como mostramos no post “Entenda como Adam Back poderia ser Satoshi Nakamoto“.

Preço do Bitcoin nas alturas e títulos do governo

Em recente entrevista para a Bloomberg, o suposto criador da criptomoeda afirmou que o Bitcoin chegará a US$ 300.000 em 2025 — isso sem entrada de novos investidores institucionais.

Ele é otimista com a atual situação do Bitcoin em uma sociedade futura alterada pelo covid19. Mais especificamente, Back acredita que os títulos governamentais estão supervalorizados e que muitas pessoas vão trabalhar de casa daqui para frente, deixando o mercado imobiliário mais arriscado e dificultando retornos fáceis.

Como resultado, isso faria com as pessoas “procurem maneiras de preservar o dinheiro”. Consequentemente indo para o Bitcoin.

O CEO da Blockstream também acredita que a falta de entendimento sobre o que é Bitcoin por grandes players indicaria que há espaço para crescer.

O relatório Goldman foi interessante porque mostrou alguns mal-entendidos sobre a escassez digital e o que é útil no Bitcoin“, disse Back. “Isso indica que ainda é cedo em termos da curva de adoção. Você tem um importante participante de mercado sofisticado como esse, com uma compreensão pouco clara do valor. Para mim, isso indica que ainda há muito espaço para apreciação e adoção de preços no mercado

Por último, ele nega ser o homem por trás de Nakmoto:

“Geralmente, neste ponto, é melhor que o fundador do Bitcoin não seja conhecido porque muitas pessoas têm uma mentalidade hierárquica. Se você lê sobre uma tecnologia, tenta descobrir quem é o CEO de uma empresa e as pessoas querem fazer perguntas.

Como o Bitcoin é mais como o ouro digital, você não gostaria que o ouro tivesse um fundador. Para o Bitcoin manter uma percepção de commodity, acho que é muito bom que Satoshi fique fora do conhecimento público.”