O primeiro ETF de criptomoedas do mundo foi lançado na Bermuda Stock Exchange, em uma parceria feita entre a empresa brasileira Hashdex e a bolsa de valores americana, Nasdaq. O produto cria uma nova maneira para investidores obterem exposição aos criptoativos sem a necessidade de possuí-los diretamente.

O título é lastreado, em sua maior parte, em Bitcoin (78,61%), seguido de Ethereum (16,86%). Bitcoin Cash, Chainlink, Litecoin e Stellar totalizam 4,53%.

O Nasdaq Crypto Index representa outro salto em direção à institucionalização das criptomoedas, à medida que os investidores buscam uma exposição mais ampla à classe de ativos digitais, disse Sui Chung, CEO da CF Benchmarks, à CoinDesk.

O anúncio realizado em setembro do ano passado afirmava que o produto tinha o objetivo de acelerar a institucionalização das criptomoedas. Esse objetivo se reforça com a crescente demanda institucional que está adentrando ao mercado.

A empresa americana Grayscale, através dos seus fundos com exposição às criptomoedas, tem obtido grandes volumes de negociação proveniente das compras de investidores institucionais. A Grayscale possui atualmente mais de US$30 bilhões em criptoativos sob gestão.

Regulação

O produto está disponível apenas para investidores não americanos qualificados, então esse não é o grande ETF aguardado pelos investidores institucionais e empresas americanas. Diversas propostas de produtos semelhantes foram apresentados aos reguladores dos EUA, porém todos foram rejeitados pela SEC (Security Exchange Commission). 

Com muitas propostas sendo apresentadas aos reguladores americanos, as especulações a respeito de um ETF de Bitcoin crescem. Relatórios do JP Morgan apontaram que a aprovação de um ETF de BTC poderia representar uma queda de curto prazo para o preço do criptoativo. Isso ocorreria por conta do fluxo de dinheiro institucional alocado no GBTC, produto da Grayscale,  sendo enviado para um possível ETF.

Uma cascata de fluxos de saída de GBTC e um colapso de seu prêmio provavelmente teriam implicações negativas de curto prazo para o Bitcoin, devido ao fluxo e à importância da sinalização do GBTC, afirmou o analista do JPMorgan Nikolaos Panigirtzoglou.

A Hashdex foi a ganhadora do Cointimes Awards na categoria melhor fundo de investimento:

A Hashdex é uma gestora especializada em criptoativos, nossa missão é justamente trazer criptoativos como uma forma de investimento para qualquer pessoa de forma simples, segura e regulada, disse Samir Kerbage da Hashdex durante a live do Cointimes Awards.

Leia mais: Binance BNB passa dos R$500, quais outras exchanges têm tokens?

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br