Muito se vem discutindo sobre o encarecimento do litro da gasolina entre o governo Lula e o governo Bolsonaro, mas você sabia que, com a mesma quantidade de Bitcoin, é possível comprar 74 vezes mais litros hoje do que em 2014?

Comparação do preço do litro da gasolina como arma política

Essa competição com comparações algumas vezes sem sentido são normais na política e ainda mais comuns em anos eleitorais.

O problema deste tipo de comparação é que ele ignora outros fatores externos que também podem influenciar em um aumento de preço de qualquer produto – além da inflação decorrente do aumento do dinheiro em circulação, políticas monetárias e outros fatores exclusivos de um ou outro governo.

Por exemplo, no caso do petróleo, o câmbio tem papel fundamental, bem como a própria diminuição da oferta, ou aumento da demanda – decorrentes das sanções contra a Rússia, que diminuíram a oferta de combustíveis russos, aumentando a demanda por outros combustíveis, como a gasolina e o diesel.

O que naturalmente aumenta o preço médio da revenda. Fatores externos possuem grande influência na precificação de bens regionais e olhar o preço de forma isolada pode resultar em conclusões incorretas, muitas vezes utilizadas como arma política.

Litro da gasolina precificado em BRL e BTC

Uma comparação mais interessante pode ser em relação à força da moeda utilizada na precificação do bem.

Quanto mais forte uma moeda, mais forte é seu poder de compra e mais resistente à uma depreciação no decorrer do tempo. Este é o significado de um dinheiro que também é reserva de valor.

Com a mesma quantidade deste dinheiro, maior a capacidade de compra de um mesmo produto em relação à outra moeda mais fraca.

Poderíamos comparar, por exemplo, o Real Brasileiro (BRL) com o Bitcoin (BTC).

Tabela mostrando os valores conforme descrito abaixo.
Fontes: Cotação BTC/BRL: CoinMarketCap & Preço médio da gasolina no Brasil: Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis e Ipeadata

Em 2014, ano eleitoral, o preço médio da revenda de um litro de gasolina estava em R$2,98. Para comprar o mesmo litro utilizando bitcoin, seria necessário 0,00227829 BTC (R$455 na cotação atual BRL/BTC).

Em 2018, também ano eleitoral, o preço médio da revenda de um litro de gasolina estava em R$4,41, com um aumento de quase 50% em quatro anos, mas o mesmo litro em bitcoin já estava 95% mais barato do que no período anterior. Custando apenas 0,00011804 BTC (R$23 na cotação atual BRL/BTC).

Em 2022, mais um ano eleitoral, o preço em real já superou os R$6,70. 52% mais caro que os quatro anos anteriores, enquanto com 0,00003095 BTC é possível comprar a mesma quantidade. Uma queda de 74% sobre 2018.

Alice e Roberto vão comprar gasolina

A Alice, com 1 BTC e o Roberto com R$1.300 em 2014 conseguiam comprar cerca de 436 litros de gasolina cada.

Em 2018, com o mesmo saldo, Alice comprava 8.471 galões de 1 litro, enquanto Roberto apenas 294.

Em 2022, Alice conseguiria abastecer com 32.310 litros de gasolina e Roberto nem mesmo 200.

Alice consegue comprar hoje 74 vezes mais litros de gasolina do que há 8 anos atrás, enquanto Roberto apenas menos da metade.

E você, também acha que o Bitcoin (BTC) pode ser a terceira via durante um ano eleitoral para melhorar seu poder de compra? O que acha de começar a votar com seu dinheiro?

Comente em nossas redes sociais.

Instagram | Telegram | Twitter | Facebook

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br