Se a empresa obtiver sucesso na lide com a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC), a Ripple deve continuar seus antigos planos de ser listada em bolsa de valores, disse o CEO da SBI Group.

Durante uma reunião de apresentação de lucros, o CEO do SBI Group, Yoshitaka Kitao, falou sobre a relação entre a entidade que ele dirige e o processador de pagamentos baseado em blockchain – Ripple.

Conforme relatado pelo Cointimes, a Ripple teve problemas legais nos EUA, já que a CVM do país alegou que a empresa por trás do token XRP conduziu uma venda de títulos não registrados de US$ 1,3 bilhão.

Embora alguns dos parceiros da Ripple com sede nos EUA tenham recuado, outros, como o SBI Group, mostraram apoio. Anteriormente, o conglomerado japonês lançou uma plataforma de serviço de criptomoeda e adicionou o XRP logo depois.


Quer ganhar Bitcoins?
A gente te ajuda nisso.
Abra uma conta grátis!


 

Kitao reafirmou a posição de sua organização e destacou que o CEO do processador de pagamentos – Brad Garlinghouse – e o presidente – Chris Larsen – ainda planejam abrir o capital:

“Após o processo atual, Ripple irá a público. O atual CEO quer fazer isso.”

Garlinghouse já discutiu abertamente a possibilidade de ir a público antes e foi especialmente favorável à ideia durante Davos no ano passado. Na época, o executivo previu que várias empresas relacionadas ao setor de criptomoedas seguirão por esse caminho.

“Não seremos os primeiros e não seremos os últimos, mas espero que estejamos no lado da liderança.” – comentou ele na época.

Agora é certo que a Ripple não será a primeira, pois a indústria de criptomoedas já viu a gigante exchange Coinbase ser listada na Nasdaq, na maior estreia por listagem direta que a bolsa já viu. As bolsas Bakkt e Kraken também têm planos semelhantes.

Siga também o Cointimes no Instagram!


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!