Coingoback

Depois de considerar a listagem do token da GenBit, o TPK, agora o CEO da Stratum afirmou que seria uma boa ideia adicionar o token da Atlas Quantum na sua exchange.

Rocelo Lopes, CEO da Stratum, já havia sugerido que que o TPK fosse reformulado para um token no blockchain do Ethereum, o que facilitaria a integração à exchange.

O esquema da Genbit, suspeita de pirâmide financeira, lesou cerca de 45 mil investidores e é investigada pela Polícia Civil. Meses atrás, a Justiça bloqueou 53 mil reais das contas da Genbit.

Em nota, a exchange alegou que só listaria o TPK se os líderes da Genbit cortassem relações com o token e o projeto estivesse com o controle descentralizado.

Além disso, os investidores interessados na listagem deveriam pagar US$ 60 mil; dez mil pela análise da moeda e 50 mil seria a taxa padrão de listagem de criptomoedas.

Depois da Genbit, Atlas Quantum

Em postagem no Facebook, o usuário Bertoldo Bastter criticou Rocelo Lopes tanto por considerar a listagem de tokens duvidosos, quanto por pedir autenticação em cartório para aprovar saque da corretora. Por fim, pergunta em quanto tempo o BTCQ (conhecido por BitAtlas) estaria listado na exchange.

Ademais, o CEO da Stratum confirma que perdeu dinheiro no esquema da Atlas e afirma ter gostado da sugestão irônica e agradece a ideia.

O BTCQ foi criado para pagar os investidores lesados pela Atlas Quantum, que em vez de receberem de volta os bitcoins depositados, receberam um token criado pela própria empresa. Dentro da plataforma, sem autorização dos clientes, os bitcoins foram convertidos em BTCQ de 1:1. Mas, obviamente, os bitatlas não valem tanto quanto bitcoins.

De acordo com Rocelo Lopes, os BTCQ podem começar a valorizar caso a ideia do post se concretize.

Por fim, no mesmo tópico, Lopes afirmou que algumas pessoas preferem comprar bitcoin de vendedores envolvidos em “várias coisas ilícitas” do que usar sua exchange. Além de dizer que recebe mensagens de algum deles no Telegram, que prefere não responder.

Veja também: Rocelo Lopes alega que foi acusado por um auditor fiscal de participar de um “sindicato do crime” das empresas de cripto


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!