No dia 14 de outubro, a Atlas Quantum anunciou um compromisso de que dia 21 abriria o saque em reais. Para isso, ela abriu um livro de ofertas interno para os investidores com bitcoins presos na plataforma, apelidados de BitAtlas, pudessem vendê-los e sacar o saldo para conta bancária.

Porém o problema que muitos clientes previram, de fato aconteceu, os bitcoins presos estão sendo negociados com um deságio absurdo. Ora, se os saques em reais estão liberados, o maior incentivo é pela venda, enquanto a compra de BitAtlas é mais arriscada. Esse deságio revoltou clientes:

Recomendado para você:
++ [Exclusivo] Dono da AnubisTrade tinha site de multiplicação de dinheiro!

Riscos de comprar BitAtlas

A Atlas Quantum é uma empresa que oferece rendimentos em bitcoin que atrasa saques desde 12 de agosto. Além disso, a explicação dada para o não pagamento dos clientes foi que o saldo estaria preso em exchanges internacionais. Essa mesma desculpa foi dada pelo golpe MyAlice Extreme, além disso as exchanges internacionais citadas pela Atlas desmentiram essas afirmações.

Como vimos na reunião vazada, não ficou claro como os clientes poderiam saber se não eram os próprios responsáveis pela Atlas Quantum a fim de comprar os bitcoins.

Dessa forma eles aproveitariam o desespero dos próprios clientes para comprar com deságio. E então qualquer lucro que o robô quântico supostamente conseguiu para o cliente, iria embora nesse deságio.

Também é importante lembrar que o CEO da AnubisTrade, bem antes de vender sua empresa para Atlas, recomendou em seu grupo no Telegram que ninguém comprasse BitAtlas, porém os motivos não foram explicados.

Ainda existem limites

Mesmo os clientes que resolveram vender tudo, mesmo com uma cotação menor que a do mercado, encontraram mais um limite.

A Atlas Quantum está com uma página de dúvidas frequentes onde explica, além do passo a passo necessário para sacar seu saldo, que o limite diário de 0,05 BTC é de conversão. Ou seja, a dor de cabeça de quem tem muitos bitcoins na plataforma continua.