Breaking News  
TED Talks: 6 palestras incríveis que podem mudar a maneira de ver suas finanças pessoais Cultura

TED Talks: 6 palestras incríveis que podem mudar a maneira de ver suas finanças pessoais

Uma seleção de apresentações TED Talks que podem mudar sua mente para um ponto de vista novo sobre suas finanças e o dinheiro como um todo.

Renann Mendes
Renann Mendes

TED Talks são incríveis. Todos que conhecem são fãs do formato. A proposta é nada modesta, em até 18 minutos pessoas notáveis apresentam a palestra de suas vidas. O melhor de tudo é que o objetivo praticamente sempre é alcançado.

Sinto que o formato é tão imbatível que seja qual for o assunto será inspirador. E assuntos não faltam. São tantos e tão diversos que a curadoria deste conteúdo é por muitas vezes um desafio.

Trazendo para o mundo do Cointimes, vale, e muito, uma seleção de apresentações que podem mudar sua mente para um ponto de vista novo sobre suas finanças e o dinheiro como um todo.

O poder do não e o dinheiro

Nathalia Arcuri – A Nathalia, ou Nath, é a principal influenciadora brasileira que fala de educação financeira. Dona do canal no YouTube “Me Poupe!” e apresentadora do programa Me Poupe 89 na Rádio Rock de São Paulo, ela ganhou fama no país e transformou seu canal no principal canal financeiro do Brasil sobre finanças. Ex-jornalista da Record, carismática e extremamente popular, ela simplifica e educa como ninguém, “falando com a câmera” com a naturalidade de poucos.

Nathalia Arcuri entrevista João Canhada

No Ted Talks, ela falou da importância de saber dosar e como pequenas ações podem significar muito para seu futuro financeiro. Dizer “não” e muita disciplina faz toda a diferença, no caso que ela traz, foi visando comprar seu primeiro carro que ela se educou financeiramente. Porém, fruto de um consórcio, acabou ganhando o carro de uma tia, o que permitiu fazer ela investir o dinheiro. E aí tudo começou…

Os três piores conselhos sobre dinheiro

Thiago Nigro – O Thiago é outro grande influenciador e o grande “competidor” da Nathalia. Dono do canal Primo Rico, ele tem uma série de certificações para atender o sonho de trabalhar no mercado financeiro. Com dificuldades para ingressar em grandes empresas, a saída foi empreender. Criou sua própria assessoria de investimentos, e prosperou, muito. “O décimo maior escritório sobre assessoria de investimentos do país”. Foi ali que encontrou o grande propósito da sua vida. Educar financeiramente.

Leia também:

Educação financeira: problema para a maioria dos brasileiros

No Ted, ele trouxe 3 ensinamentos ruins que recebíamos da família sobre educação financeira enquanto crianças. O grande problema de educação financeira que se refletiam no momento do país. Os conselhos ainda são bastante comuns e considerados verdade absoluta por muitos:

1- Invista na poupança porque ela é mais segura;
2- Compre seu próprio imóvel, ele é mais seguro;
3- Tenha seu próprio carro, ele também é mais seguro.

Eu já recebi todos eles em algum momento. Ele analisa, muito bem, os motivos disso e traz uma reflexão muito válida sobre nossa educação financeira. Bela apresentação!

Mais sobre os ensinamentos ruins que ele traz, o Isac ajudou a fazer as contas:

Alugar casa ou comprar? O que vale a pena?

Uber? Vendo meu carro? Vamos calcular

Como comprar felicidade

Michael Norton – É professor de Administração de empresas da unidade de marketing de Harvard. Um pesquisador de ciências sociais, Michael estuda o verdadeiro sentimento sobre tudo que compramos. Qual é o real propósito disto?

Você passa mais tempo pensando em dinheiro ou em felicidade? Ou você considera que são sinônimos? Se você está já está em nossa área, provavelmente considera. Mas o que é felicidade pra você? Em Uganda pode ser uma coisa, no Canadá outra completamente oposta. Ambas até podem estar conectadas com dinheiro, porém, quantias e propósitos são totalmente distintos. Entendo que Michael Norton neste TED tem um único propósito: te fazer refletir.

Como reiniciar a sua mente e praticar bons hábitos

Kau Mascarenhas – Instrutor de desenvolvimento humano e palestrante, Mascarenhas é diretor e sócio-fundador do PRO-SER Instituto e auto do livro “Mudando para melhor“.

A palavra chave é MUDANÇA. Kau fala sobre mudanças constantes, transformações. Como lidar com repentinas mudanças? De onde vem estas motivações? Muitas vezes podem ser encontradas em simples pontos de vista diferentes, verdadeiras “reprogramações” de mentes.

Algo que pode acontecer, por exemplo, em uma palestra TED como esta abaixo. O grande ensinamento é que as pessoas podem mudar totalmente suas vidas, apenas reprogramando suas próprias mentes. Uma simples frase pronta repetida por gerações como “dinheiro não traz felicidade” pode limitar novos horizontes incríveis para sua vida. Como lidar com sua própria mente?

Dinheiro: outro modo de usar

Eduardo Amuri – Eduardo ajuda pessoas a lidar com dinheiro. Simples assim. Como ele começou a fazer isso? Fruto do acaso. Planejamentos falham, e não deixam de ser úteis por isso. Depois de errar, ele viu oportunidades trabalhando com consultoria financeira, algo que ocorreu naturalmente, e antes mesmo de notar, já trabalhava com isso.

O que te incomoda mais? Falta de dinheiro ou a incerteza que isso pode trazer? A grande questão não é quanto você ganha, mas quanto isso representa para você. O grande desafio de todos é lidar consigo mesmo, enfrentar a própria mente que reprime instintos (seja por comida ou por dinheiro) que temos dificuldades em lidar.

Não é preciso conhecimento técnico, o ponto principal precisa ser BOM SENSO. Uma proposta de reeducação? Falar sobre dinheiro. Não pode existir nenhum tipo de tabu sobre isso.

Como o blockchain está mudando o dinheiro e o mundo dos negócios

Don Tapscott – o canadense é escritor, consultor e palestrante especializado em estratégia de negócios. Com 16 livros publicados (Wikinomics é o mais famoso), ele é presidente executivo do Blockchain Research Institute.

“A tecnologia que vai causar mais impacto nas próximas décadas já chegou.” O bitcoin trouxe à sociedade muito mais do que possibilidades incríveis de liberdade financeira e quebra de fronteiras, o bitcoin trouxe a tecnologia Blockchain. A Internet já permitia desde o início a troca de informações e documentos livremente e com agilidade, porém quando enviamos um e-mail ou uma mensagem no Whatsapp, por exemplo, estamos fazendo uma cópia do que vemos para outra pessoa. Exatamente por gerar cópias, tornava-se inviável para outros negócios/propósitos que não fazem sentido duplicar para enviar, como dinheiro. É a famosa solução (para o segmento) do “gasto duplo”. Se te envio 100 dólares (ou frações de bitcoins), eles precisam ser só seus, não posso mantê-los comigo.

Você provavelmente vai se perguntar: “mas meu banco já faz isso digitalmente”. Sim, mas dependendo de uma série de intermediários, com interesses próprios, como os mesmos bancos, governos e outras empresas, de forma totalmente centralizada. Isso significa que podem ser hackeados e excludentes. Quem não se enquadra nas regras pré-determinadas, está fora. E este número de excluídos pode chegar na casa do bilhão. E a pior palavra de todas você já deve imaginar qual é: impostos. Para onde estas mudanças nos levarão?

 

E aí? Curtiu? Lembra de mais alguma interessante neste recorte? Com certeza existem outros relevantes, envie nos comentários.

Renann Mendes
Renann Mendes

Coordenador de Marketing de Conteúdo na Foxbit, sou sócio e editor-chefe do site Profissional de E-commerce e Professor de Marketing de Conteúdo do curso E-commerce Professional da Impacta. Sou formado em Publicidade e Propaganda no Belas Artes e tenho a carreira orientada para o Marketing Digital. Atuei quase 6 anos no Buscapé Company entre Ebit e Universidade Buscapé Company.