Realmente vale a pena fazer análise gráfica e fundamentalista do Bitcoin para tentar prever seus preços no futuro? Um renomado investidor considera que você pode estar perdendo seu tempo.

Mark Mobius, fundador da Mobius Capital Partners LLP e cerca de 5 décadas de experiência no mercado financeiro disse nesta sexta-feira (27) em entrevista que não adiantava tentar analisar os preços do bitcoin porque, no final, não havia padrão para seguir.

“Tentar prever o preço do Bitcoin é um jogo de perdedor.”, disse Mobius para a Financial News.

É sem dúvida um desafio tentar fazer comparações. Ao longo do ano, o bitcoin se movimentou de forma muito similar ao ouro e o S&P 500 (índice das quinhentas maiores ações da bolsa americana), o que tende a ser um tanto contra-intuitivo.

Um relatório recente da Fidelity Digital Assets disse que o Bitcoin era “único” entre todos os ativos de investimento – o que em outras palavras pode significar que seu preço pode fazer o que quiser.

Isso poderia fortalecer a teoria de que há muita aleatoriedade no desempenho do Bitcoin. Por exemplo, no início da pandemia, ele perdeu 50% de sua cotação, para então – no auge da pandemia – começar uma massiva corrida de touros.

Se pensarmos no cenário geral de diferentes criptomoedas, como não lembrar do que o criador do Monkey Stocks está fazendo n’O Grande Investidor, tomando a primeira posição do desafio com um portfólio criado aleatoriamente.

Nesse sentido, Mobius acredita que especular com bitcoin é muito semelhante a ganhar na loteria – ou jogar pôquer, para trazer alguma habilidade humana para a equação:

“[O preço do Bitcoin é] baseado em nenhuma informação confiável … [Sua subida é uma] operação de cassino baseada em todos os tipos de rumores e especulações.”

Mobius, ouro e Bitcoin

O investidor veterano, como um verdadeiro fã de ouro e preocupado com as “políticas irresponsáveis de bancos centrais”, como ele diz, teve sua atenção voltada para o Bitcoin.

Há cerca de um ano, Mobius estava incentivando a compra de ouro “a qualquer preço”. “Com os esforços dos bancos centrais em diminuir as taxas de juros, eles estarão imprimindo feito loucos” disse ele, recomendando alocar cerca de 10% do portfólio em ouro físico. Desde então, o metal amarelo valorizou por volta de 18%, mesmo levando em conta a recente queda de 2 mil dólares a onça para US$ 1.789.

Inicialmente bastante cético quanto ao Bitcoin, o investidor de 84 anos chegou a comparar a alta da criptomoeda de 2017 com a mania das tulipas e chamar o ativo de “fraude”. Até que em entrevista para a Bloomberg de julho do ano passado, Mobius disse estar interessado no Bitcoin.

“Eu ainda não sou um comprador [de bitcoin], mas eu percebi que é algo que devemos prestar atenção. O motivo pelo qual ainda não sou um comprador, é porque eu não sei qual o valor real [da moeda]. A não ser que se torne um ativo amplamente adotado e aceito, aí então será outra história.

Mas vamos admitir, todas as moedas são baseadas em fé, se você tem fé no dólar ou fé no renminbi, ou fé no euro, ou qualquer que seja, então você usa. O problema com as criptomoedas é que não são amplamente usadas, exceto em transações ilegais, como drogas e coisas assim.

Mas olha, no final do dia, existem muitas pessoas que acreditam [no bitcoin], e, se continuar a crescer, eu provavelmente terei que me tornar um comprador e me envolver nisso.”

Veja também: Todos os estabelecimentos de Pizza Hut agora aceitam bitcoin na Venezuela


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!