Um traficante de drogas que acumulou uma fortuna de R$ 278 milhões em bitcoin perdeu as palavras chave para acessar as carteiras depois de escondê-las com sua vara de pescar, que foi furtada.

O Criminal Assets Bureau (Cab) alega ter confiscado as carteiras digitais do suposto criminoso, mas sem a seed, não tem acesso às moedas.

Os oficiais da Garda disseram que esperavam que os avanços tecnológicos um dia lhes permitissem acessar os bitcoins para que pudessem ser vendidos.

É um pouco improvável que isso um dia aconteça, mas com computação quântica pode até ser possível.

Leia também:
++ O Guia para Iniciantes em Bitcoin

Conheça a história do traficante que ficou milionário e perdeu tudo

Clifton Collins, originário de Dublin, comprou a maior parte do bitcoin no final de 2011 usando o dinheiro que ele ganhava cultivando maconha. A cotação da criptomoeda viu um crescimento absurdo desde então.

Collins supostamente gastou parte de seu dinheiro comprando um avião giroscópio de dois lugares e aprendendo a pilotar.

No início de 2017, ele tinha pouco mais de 6.000 bitcoins em uma carteira, mas temia que fosse muito fácil para um hacker acessar. Ele decidiu espalhar sua riqueza por 12 novas wallets, transferindo 500 bitcoins para cada uma delas.

Collins imprimiu as seeds das 12 carteiras em um pedaço de papel A4. Ele escondeu o papel dentro da tampa da maleta da vara de pesca, que guardava em sua casa alugada em Farnaught, Cornamona.

Mas quando ele foi pego com erva de cannabis em 2017 em Co Wicklow, ficou preso por cinco anos. Durante esse período, houve uma invasão na sua casa, vários itens foram furtados e alguns foram levados para um lixão em Co Galway.

Os trabalhadores da lixeira indicaram que se lembram de ter visto itens de pesca jogados fora. No entanto, os resíduos do lixão são enviados para a Alemanha e China para incineração e o estojo da vara de pescar nunca foi encontrado.

A punição

Collins comentou que levou tempo para aceitar a perda do dinheiro e o considerou uma punição por sua própria estupidez.

Muito do que ele contou foi apoiado por uma série de testemunhas, incluindo aqueles que limparam sua casa, seu caseiro e outros que o ajudaram a dividir sua fortuna em bitcoin em 12 contas.

Garda acredita que Collins realmente perdeu os códigos de acesso, já que os bitcoins não eram movidos há um ano antes de chamar a atenção dos oficiais.

Por outro lado, o traficante possuía quantidades menores de bitcoins em outras contas, avaliadas em R$ 7,8 milhões, que o Criminal Assets Bureau conseguiu acessar. Estes bitcoins e mais de 100 mil euros em dinheiro foram confiscados dele.

Mas afinal, como garantir a segurança dos seus bitcoins? Ficou na dúvida? Leia nosso artigo sobre isso!