Uma nova pesquisa feita com investidores institucionais que coletivamente ajudam a gerir mais de US$ 78 bilhões, indicou que 26% acredita que nos próximos 5 anos os escritórios familiares, fundos de pensão, seguradoras e fundos soberanos devem aumentar dramaticamente suas posições em criptomoedas.

Outros 64% acreditam que os investidores institucionais devem aumentar apenas ligeiramente suas posições, totalizando 90% que creem em maiores demandas por bitcoin e outras criptomoedas nos próximos 5 anos. Quanto aos fundos de hedge, 80% dos investidores acreditam que eles devem comprar mais criptomoedas no curto e médio prazo.

Veja também: Quem são os investidores institucionais?

As descobertas são da empresa Evertas, que se concentra na cobertura de detentores institucionais de criptoativos, incluindo bolsas, custodiantes, instituições financeiras tradicionais, fundos, escritórios familiares e indivíduos com significativo patrimônio líquido.

Quando questionados por que acreditam que os investidores institucionais irão aumentar sua exposição a criptomoedas, 84% dos entrevistados afirmaram acreditam que infraestrutura regulatória do mercado melhorará. Oito em cada dez investidores também afirmaram que o mercado deve melhorar em questão de liquidez.

No entanto, os dados da pesquisa mostram que os investidores institucionais ainda têm algumas preocupações substanciais sobre o investimento em criptoativos.

Cerca de 56% disseram que estão muito preocupados com a falta de cobertura de seguro para cripto, enquanto 54% estão receosos quanto os procedimentos de compliance das empresas que trabalham no setor e fornecem serviços para os investidores institucionais.

Outras preocupações incluem a qualidade dos serviços de custódia neste mercado, a disponibilidade e qualidade das mesas de operações e facilidades de relatórios, J Gdanski, CEO e fundador da Evertas, comentou:

“Nossa pesquisa mostra que os investidores institucionais estão entusiasmados em aumentar sua exposição a criptomoedas e criptoativos em geral, mas há claramente muitas questões relacionadas à infraestrutura que suporta esses mercados que ainda os preocupam.

Isso claramente precisa ser tratado se o potencial total de investimento de investidores institucionais em criptoativos quiser ser realizado.”

Leia também: O maior risco dos criptoativos: Custódia