Breaking News  
Elon Musk ri por último enquanto Wall Street tem ano difícil Bitcoin

Elon Musk ri por último enquanto Wall Street tem ano difícil

Enquanto Wall Street tem ano difícil, ações da Tesla chegam aos níveis máximos do ano, Elon Musk ri por último.

Cointimes
Cointimes

Fale mal da SEC publicamente, fume maconha em um programa de rádio, dê um tweet para fazer as ações da sua empresa subirem astronomicamente e desafie Wall Street. No final de tudo, saia ganhando. Esse foi o ano de Elon Musk à frente da Tesla.

Elon Musk ri por último enquanto Wall Street passa por maus bucados

Foi apenas há alguns meses que Wall Street se virou contra as ações da Tesla, de Elon Musk. Um analista colocou as ações da Tesla entre as “Não recomendadas para investir”, citando o comportamento errático de Musk em tweets e insultos. Muitos traders apostaram em uma queda drástica, dizendo que é “cada vez mais evidente que a Tesla está com dificuldades para pagar suas contas”.

Polêmico tweet de Elon Musk em Agosto, que ajudou a provocar uma subida violenta da TESLA. Ele havia dito que recompraria as ações a US$420 e que o financiamento seria garantido.

Mas uma coisa inesperada aconteceu ao longo do caminho: a empresa encontrou a mão como um fabricante de carros elétricos, uma conquista mascarada pelo fanfarronice de Musk. Seu impressionante quadro de lucros do terceiro trimestre, impulsionado por sua capacidade de aumentar a produção de sedãs Modelo 3, surpreendeu os pessimistas e marcou o início de uma virada no sentimento do mercado.

Ações da Tesla em alta

As ações da Tesla, de forma improvável, estão perto de voltar aos níveis máximos atingidos no dia daquele infame tweet de “financiamento garantido” que causou uma forte alta nas ações da Tesla antes de deixar Musk em apuros com a SEC. E assim, depois de um ano de oscilações de reviravoltas que levaram a meia-dúzia de altas repentinas, liquidações de 20% ou mais, a ação subiu quase 18%. Nada mal quando você considera que o S & P 500 caiu 1,4% no ano.


Tudo isso, é claro, poderia facilmente mudar de novo a qualquer momento, dada a propensão de Musk a se meter em polêmicas. Mas, pelo menos por enquanto, Wall Street está otimista mais uma vez, esperando que a Tesla seja lucrativa e tenha fluxo de caixa livre positivo no quarto trimestre – realizações que mostrariam que a empresa finalmente descobriu como produzir carros em um ritmo estável e fazer dinheiro ao mesmo tempo.

“O terceiro trimestre foi um acaso? O tempo dirá ”, disse Craig Irwin, analista da Roth Capital Partners. “Mas a realidade é que quando você produz 50 mil carros por trimestre, isso é um grande marco, e você pode ver que esses caras estão pensando a longo prazo. Tesla caminha com seus próprios pés agora, aprendendo e bem preparada para continuar aprendendo. ”

As ações da Tesla sempre foram precificadas pela perfeição, e os hábitos do Musk no Twitter não foram os únicos obstáculos que os investidores enfrentaram em 2018. Enquanto tentava freneticamente aumentar a produção do Modelo 3, a Tesla estava queimando dinheiro a um ritmo acelerado – algo em torno de US $ 8.000 por minuto na virada para o ano de 2018, segundo os cálculos da Bloomberg. Musk reconheceu o quão medonho foi o problema em uma entrevista no mês passado, dizendo que o fluxo de caixa anterior da empresa a deixou a apenas alguns meses do colapso.

Tesla ainda depende de Musk

Assim como as ações, os bônus da Tesla tiveram um ano volátil e os investidores continuam cautelosos. Os títulos sem garantia atingiram uma baixa recorde de cerca de 83 centavos de dólar em setembro, subindo para 87 centavos em uma recuperação moderada após os resultados do terceiro trimestre.

A Tesla informou aos detentores de US$ 920 milhões de dívida conversível com vencimento em março que liquidaria a conversão com uma divisão 50% entre dinheiro e ações, um sinal de que a empresa poderia estar no caminho da lucratividade consistente e da geração positiva de fluxo de caixa.

Ainda existem muitas razões para que os investidores se mantenham céticos. A Tesla ainda é altamente alavancada e 2019 será uma “batalha difícil”, disse Jeffrey Osborne, analista da Cowen. Ele citou a expiração dos créditos fiscais de veículos elétricos e a falta de demanda reprimida por carros elétricos que ajudaram Tesla em 2018, entre outras coisas.

E apesar das reformas de governança corporativa no acordo de Tesla com a SEC, a empresa ainda está à mercê de Musk para controlar seu comportamento como seu rosto público e principal tomador de decisões. Ele respondeu a um êxodo de altos executivos este ano, assumindo algumas de suas responsabilidades, e se arrepiou em uma entrevista de “60 Minutos” com a ideia de que agora ele tem uma babá supervisionando-o.

Concorrência no setor de carros elétricos

Mas a avaliação da Tesla hoje reflete sua liderança em carros elétricos, muito à frente dos concorrentes em potencial. Os analistas disseram que não ficaram impressionados com dois possíveis modelos de carros elétricos revelados este ano pela Audi e pela Mercedes-Benz. A General Motors, que deverá vender cerca de 4,7 milhões de veículos em todo o mundo neste ano, teve uma capitalização de mercado de US $ 49 bilhões até a terça-feira. O Tesla é avaliada em quase US $ 63 bilhões, embora seja provável que ele venda apenas 256.000 veículos.

“É incrível para mim, no final de 2018, que as grandes montadoras ainda não tenham descoberto como responder competitivamente à Tesla”, disse Joseph Osha, analista da JMP Securities. “A Tesla pode crescer de 8 a 10 por cento durante muito tempo, por isso deve ser muito mais valorizada do que as empresas que crescem a um ou dois por cento, que é o que o resto do negócio automotivo está crescendo”.

De: Bloomberg

Este tipo de conteúdo é relevante para você ou alguma pessoa que você conhece? Se for, siga e compartilhe a página do Cointimes e se mantenha sempre atualizado no mercado – FacebookTwitterInstagram.

Cointimes
Cointimes

Cointimes é um portal de conteúdo sobre a nova economia que está mudando o mundo. Aqui é um espaço aberto que busca ajudar a mudar a vida das pessoas através do conhecimento sobre blockchain, criptomoedas, educação financeira, investimentos, aplicações descentralizadas, inovação e empreendedorismo digital.

O Cointimes utiliza cookies com o objetivo de melhorar sua experiência em nossa página web e adaptar o conteúdo para torná-lo mais útil e acessível. Para mais informações, consulte a nossa política de cookies.