As corretoras de criptomoedas internacionais estão fugindo da Ásia em um movimento semelhante ao êxodo dos mineradores. 

A Huobi, uma das maiores bolsas de criptomoedas fundada na China, afirmou em nota publicada ontem (26) que encerrou a abertura de novas contas para usuários da China continental depois que Pequim intensificou a guerra contra as criptomoedas. 

Enquanto isso, a Binance, corretora internacional de criptomoedas, disse que os registros de contas usando números de telefones celulares chineses agora estão bloqueados. O aplicativo da Binance também não está mais disponível para download na China.

China ataca as corretoras de criptomoeda

O Banco Popular da China reforçou na sexta-feira (24) o entendimento de que todas as atividades relacionadas a moedas virtuais são ilegais no país. O alvo do banco central chinês foi as bolsas estrangeiras que prestam serviços aos usuários da China continental.

Entenda: China proibiu transações com Bitcoin novamente

De acordo com a nota publicada ontem (26), a Houbi encerrou a abertura de novas contas para usuários da China. A empresa também retirará gradualmente as contas existentes de usuários da China continental até a meia-noite de 31 de dezembro de 2021.

“Para cumprir as leis e regulamentos locais, a Huobi Global encerrou o registro de conta para novos usuários na China Continental a partir de 24 de setembro de 2021”, afirmou a empresa. 

Em conformidade com os impasses regulatórios, a Binance disse que os registros de contas usando números de telefones celulares chineses agora estão bloqueados. O aplicativo da Binance também não está mais disponível para download na China.

“A Binance leva suas obrigações de conformidade muito a sério e está empenhada em seguir os requisitos do regulador local onde quer que opere”, disse um porta-voz da empresa à CNBC.

Em 2017, a China já tinha fechado as bolsas locais de criptomoedas e banido as chamadas ofertas iniciais de moedas (ICOs). 

Muitas das bolsas de criptomoedas da China mudaram-se para o exterior como resultado disso. Mas algumas lacunas que permitiam que os investidores da China continental operassem moedas digitais nessas bolsas offshore permaneceram. Atualmente, essas lacunas estão se tornando cada vez mais estreitas.  

Binance também restringe depósitos com fiat em Cingapura

Fora da China a guerra contra as criptomoedas também se intensifica. A Binance está prestes a introduzir severas restrições à sua oferta para usuários em Cingapura. Assim como as demais corretoras que fogem das restrições do mercado cripto impostas pelo Banco Central de Singapura. 

O BC de Cingapura anunciou recentemente que a Binance pode estar violando a Lei de Serviços de Pagamento do país, solicitando que a corretora elimine os pares de negociação de dólares de Cingapura e as opções de pagamento.

A partir de 26 de outubro, os usuários não poderão mais acessar serviços de depósito fiduciário, negociação à vista de criptomoedas ou comprar criptomoedas por meio de canais fiduciários ou swap líquido, como anunciou a Binance nesta segunda-feira (27).

A Binance está recomendando aos usuários afetados que encerrem todas as negociações relacionadas, retirem ativos fiduciários e resgatem tokens até às 04:00 UTC de 26 de outubro. Ela tem tentado agir de forma proativa para lidar com as preocupações dos reguladores nos últimos meses e atualmente está aguardando a revisão de seu pedido para operar em Cingapura.

Êxodo das criptomoedas na Ásia

A China tem sido hostil às criptomoedas há algum tempo, então seu último anúncio não chocou muitos investidores ou empresas de criptomoedas. Isso é evidente pela recente ação do preço no mercado de criptografia, que não reagiu tanto em comparação com as restrições anteriores.

O CEO da Kraken, Jesse Powell, disse à Bloomberg na sexta-feira que a proibição mais recente não teria muito impacto em seus negócios.  “Não é um mercado que almejamos e valha a pena; trata-se da 15ª vez que a China ‘baniu o bitcoin’ e eles se tornaram extremamente eficientes nisso”, disse Powell.

Ele ainda adicionou: ” A China continua abrindo as portas para os EUA se tornar o líder no setor de criptomoedas”. 

Leia Mais: 

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br