Na semana passada o Atlas anunciou em um comunicado confuso que iria começar a fazer recompras de BitAtlas a preço de mercado.


++Atlas anuncia recompra de Bitcoins a preço de mercado

++Ex-funcionários revelam tudo sobre o Atlas


A declaração deu esperança para muitos clientes. Porém, após duas recompras de bitcoin a preço de mercado a situação ficou clara, o Atlas não tem dinheiro para ajudar seus clientes.

As recompras serão feitas com “20% das receitas operacionais diárias.”, o que significou no dia 05/11 apenas R$ 3.621,25.

Em comunicado oficial, a empresa anunciou a cobrança de taxa nas operações de BitAtlas, o que causou revolta entre os clientes. Veja:

A recompra de bitcoins, anunciada na última sexta-feira, será diária, somente em dias úteis, em horários aleatórios. 

As ofertas de recompra serão efetivadas diretamente na plataforma Quantum. As ordens que estiverem mais próximas do preço referência de mercado, serão atendidas primeiro, seguidas das demais (do valor mais caro, para o valor mais barato). Os clientes interessados em participar da recompra, cujos valores das atuais ordens de venda são inferiores à referência de mercado, devem entrar em contato com os seus representantes comerciais, solicitando ajustes no preço de oferta na mesa de operações. Clientes que não têm representantes comerciais devem monitorar a plataforma e realizarem a compra ou venda no momento em que considerarem mais oportuno.

Com essa medida, as operações de compra e venda de bitcoins/reais passam a ter a incidência de 0,5% sobre o valor transacionado, assim como já acontecia nos pedidos de compra e venda de bitcoins/criptodólar (a taxa permanece em 0,25%). 

O valor do Bitcoin também é completamente controlado pelo Atlas, que toma como referência o BitValor, mas diz não se limitar a ele.

“* Será utilizado como referência o bitValor, não se limitando a ele.“, disse a empresa em seu post oficial.