A Associação Bancária Italiana (ABI) publicou nesta quinta-feira (18) uma lista de “10 critérios para [existir] uma moeda digital do Banco Central (Europeu)”.

A ABI consiste de 700 instituições bancárias, que expressaram apoio à introdução de criptoativos e moedas digitais (como o euro) na economia regional.

Dentre algumas das considerações, é citada principalmente “a estabilidade monetária e o cumprimento do quadro regulamentar europeu, preservados com prioridade”.

“Os bancos italianos já estão operando em uma infraestrutura Distributed Ledger Technology (DLT) de tecnologia de contabilidade distribuída com o projeto Spunta.”

O projeto referenciado acima foi uma iniciativa da ABI Lab para utilizar tecnologia blockchain e acelerar o processo de liquidações interbancárias.


Quer ganhar Bitcoins?
A gente te ajuda nisso.
Abra uma conta grátis!


 

“Uma moeda digital programável representa uma inovação no campo financeiro capaz de revolucionar profundamente o dinheiro e [as] trocas.”

A mesma consideração ocorreu no ano passado, quando a Associação dos Bancos da Alemanha também pediu pela introdução de uma moeda digital programável.

E antes de tudo isso, o Banco Central Europeu também havia feito considerações sobre o “cripto-euro”, como explicamos nesta matéria sobre uma nova moeda digital.

“O dinheiro digital precisa ser totalmente confiável pelos cidadãos. Para isso, é essencial que sejam respeitados os mais altos padrões de conformidade regulamentar, segurança e supervisão.”

Por fim, o grupo afirma que uma moeda digital de banco central (CBDC) levaria a inovações no sistema bancário tradicional, com transações P2P e máquina para máquina, além de gerenciar riscos de taxa de câmbio e taxa de juros graças aos recursos programáveis ​​das moedas digitais.


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!