Nesta terça-feira (11) o mercado de criptomoedas passou por uma enorme volatilidade nas últimas 24 horas, quando o preço do bitcoin (BTC) caiu para mínimas de setembro de 2021 e em seguida recuperou a marca de US$ 42.000. segundo o CoinGoLive.

As últimas 24 horas foram emocionantes no mercado de criptomoedas, que passou por uma tremenda montanha-russa. Confira também no Resumo de Mercado de hoje a expectativa de aumento dos juros pelo FED fez o mercado tradicional abrir em queda. 

bitcoin se recupera segundo o coingolive
Ranking de Criptomoedas – Fonte: CoinGoLive.com

Bitcoin teve um dia cruel 

Ontem foi um dia particularmente cruel, caracterizado por um corte significativo no preço da principal criptomoeda. Curiosamente, a vela diária abriu e fechou quase ao mesmo tempo, registrando uma queda de 0,07%. 

Leia Mais: Mais uma baleia comprando Bitcoin ao som de canhões 

No entanto, depois que o preço abriu em US$ 41.850, atingiu o pico de US$ 42.250 e então o fundo de US$ 39.558. Este último foi o ponto mais baixo desde 21 de setembro de 2021. 

Vale a pena notar que o Bitcoin não gastou mais do que alguns minutos abaixo de US$ 40 mil, pois os lances foram rapidamente preenchidos e catapultaram o preço de volta acima do nível-chave. No momento da redação deste artigo, o BTC está sendo negociado abaixo de US$ 42 mil, tendo caído 0,40% em 24 horas, segundo o CoinGoLive. 

bitcoin se recupera mas ainda tem muita gente com medo
Índice de Medo e Ganância – Fonte: Alternative.me

Além disso, o Índice de Medo&Ganância do mercado de criptomoedas mostra um alto nível de desconfiança por parte dos investidores neste momento. De acordo com o CoinGoLive, a capitalização de mercado do bitcoin está ainda abaixo de US$ 800 bilhões, sendo que sua dominância líquida permanece perto de 63% sobre o resto das altcoins. 

Avanço firme dos juros novamente pressionou o Ibovespa

A expectativa crescente dos investidores tradicionais de que o Banco Central americano (FED) irá promover um aperto monetário mais cedo e intenso que o antecipado voltou a penalizar os ativos de risco em todo o mundo no primeiro pregão da semana.

O avanço firme dos juros novamente pressionou o Ibovespa. O índice de referência do mercado local caiu 0,75%, aos 101.945,20 pontos, após chegar aos 101.038 pontos na mínima da sessão. O dólar voltou a operar perto de R$ 5,70.

O S&P 500 encerrou com perda de apenas 0,14%, aos 4.670,29 pontos, e o Dow Jones cedeu 0,45%, aos 36.068,87 pontos.

Leia Mais: Tendência que começou em 1602 volta com tudo no mercado financeiro

Como pano de fundo, há cautela antes da divulgação da inflação dos EUA, na quarta-feira. Além disso, nos últimos dias, J.P. Morgan, Goldman Sachs e Citi passaram a esperar quatro altas de juros este ano, com a primeira ocorrendo já em março.

Altcoins 

Como mencionado acima, a montanha-russa tomou conta de todo o mercado, pois a maioria das altcoins também passou por algo semelhante. O Ethereum, por exemplo, caiu abaixo de US$ 3 mil antes de se recuperar.

Também vale a pena notar que vimos cerca de US$ 350 milhões em posições liquidadas nas últimas 24 horas, o que ilustra e quantifica bem o indicativo de volatilidade. 

Leia Mais: Coinbase, Tether e USDC; O que está acontecendo? DYOR!

O resultado das principais altcoins nas últimas 24 horas é o seguinte: Ethereum (-1,62%), Binance Coin (+2,31%), Solana (-4,65%), Cardano (-2,92%), Ripple (-1,46%), Terra (+1,99%), Polkadot (-3,49%),   Avalanche (-3,02%), Dogecoin (-5,16%), Polygon (+1,23%) e Shiba Inu (-5,73%). 

De acordo com o CoinGoLive, a capitalização de mercado de todos os ativos cripto diminuiu para cerca de US$ 2,06 trilhões nesta terça-feira.


Acompanhe as notícias do mercado cripto no grupo do Telegram do Cointimes (acesse) e tenha um ótimo dia de negociações.

Passfolio