O Grande Investidor

O Senado da Nigéria não recebeu bem a tentativa de banimento do bitcoin por parte do Banco Central, que ordenou que todos os bancos do país fechassem contas de pessoas associadas a criptomoedas.

O povo reagiu à proibição, considerando que o volume de vendas de pessoa para pessoa aumentou consideravelmente na última semana. A mudança para canais alternativos na Nigéria foi praticamente imediata, reforçando a ideia de que tentar impedir o crescimento do bitcoin é ineficaz.

Foi isso que reafirmou em audiência desta quinta-feira (11) o senador Sani Musa, dizendo: “a tecnologia [blockchain] é tão forte que não vejo o tipo de regulamentação que podemos fazer.”

O filho de Musa, segundo ele, comprou 3 bitcoins online há cerca de 6 ou 7 anos, que hoje equivalem por volta de 54,4 milhões de nairas nigerianas. “O Bitcoin tornou nossa moeda quase inútil ou sem valor”, disse.


Quer ganhar Bitcoins?
A gente te ajuda nisso.
Abra uma conta grátis!


 

O que mais foi dito na audiência

Outros senadores concordaram com a visão de Musa, como Solomon Adeola, que afirmou ser “fortemente contra a proibição total desse meio de troca pelo Banco Central da Nigéria”.

O senador Tokunbo Abiru disse: “Nos últimos cinco anos, tivemos pessoas transferindo criptomoedas para mais de 500 milhões de dólares. É bom banir por causa dos desafios que apresenta, [mas] na realidade, bani-lo não vai levá-lo embora.”

“Até a nossa Comissão de Troca de Segurança (SEC) também reconheceu a criptomoeda como um ativo financeiro que eles precisam regular. O que devemos fazer é convidar as principais partes interessadas para uma audiência pública.”, complementou Abiru.

Para o senador Biodun Olujimi, é importante ressaltar as inovações e as riquezas que os empreendedores estão trazendo para o país, sendo um retrocesso um banimento do Bitcoin.

“Não criamos a criptomoeda e, portanto, não podemos eliminá-la e também não podemos nos recusar a garantir que funcione para nós. Essas crianças estão fazendo ótimos negócios com ele e obtendo resultados, e a Nigéria não pode se isentar desse tipo de negócio.

O que podemos fazer é garantir que pessoas más não o usem. Este movimento é o mais importante para nós. Chegou a hora de harmonizarmos todas as questões relativas à criptomoeda.”, disse.

Já que o Bitcoin não é ilegal na Nigéria, o Senado demandou que o Banco Central do país emita um esclarecimento sobre “as oportunidades e ameaças da criptomoeda na economia e segurança do país e relatar as descobertas dentro de duas semanas”.

Siga também o Cointimes no Twitter.


 

BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!