Em uma pesquisa feita entre 20 países, incluindo Estados Unidos, locais na América Latina e Ásia, revelou dados importantes sobre o mercado de criptomoedas ao redor do globo.

A pesquisa da exchange Gemini, criada pelos irmãos Winklevoss (co-fundadores do Facebook), foi conduzida com quase 30 mil participantes em 20 países e conduzida entre novembro de 2021 e fevereiro de 2022.

A corretora encontrou um número extremamente alto de brasileiros que afirmaram ter criptomoedas, com 41% dos entrevistados. Enquanto no Reino Unido esse número era de 18% e 20% nos Estados Unidos respectivamente. 

A mudança de mentalidade do investidor de criptomoedas

A pesquisa também encontrou outros dados relevantes para a narrativa das criptomoedas. 79% das pessoas que disseram ter criptoativos afirmaram tê-los comprado pensando como um investimento de longo-prazo. 

Isso coaduna-se com os dados de retirada de criptoativos das exchanges e seu posterior adormecimento’ entre novos detentores. Indicando que esses ativos estão nas mãos de pessoas que acreditam no futuro do mercado, mostrando mais resiliência a flutuações de preço. 

Outro dado mostra o potencial dos ativos digitais em países com moeda fraca como o Brasil. As pessoas que não têm criptomoedas e vivem em países que viram suas moedas desvalorizarem contra o dólar, têm cinco vezes mais chances de estarem planejando comprar criptomoedas para se protegerem da inflação. 

Brasil, o paraíso das criptomoedas

O desenvolvimento do mercado de criptomoedas no Brasil começou com um movimento liderado por Daniel Fraga e diversos pioneiros como Fernando Ulrich, João Canhada e Mica da Walltime. 

Daniel Fraga
Daniel Fraga, pioneiro do Bitcoin no Brasil

Após anos combatendo a desinformação da mídia, políticos corruptos e mal intencionados, a comunidade de criptomoedas no Brasil ganhou adeptos como o prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes , vários deputados do Partido Novo e projetos de lei que se dizem favoráveis ao uso de criptoativos no país. 

Mesmo após ganhar protagonismo político, o movimento de criptomoedas no Brasil tem fortes raízes libertárias e ao longo dos anos vem se fortalecendo contra golpistas por meio do livre mercado. 

Leia também:  Binance terá escritório no Rio de Janeiro após prefeitura anunciar pagamento de impostos com criptomoedas

A NovaDAX está cheia de novidades!

Uma das maiores corretoras de criptoativos do Brasil agora ZEROU as taxas para saque em real!

A NovaDAX também conta taxa zero para transações de Bitcoin e mais de 110 moedas listadas, com saque disponível na hora e alta liquidez. 

As criptomoedas com as melhores taxas do mercado! Basta ativar o programa gratuito Novawards e aproveitar taxas reduzidas em até 75%.

Conheça ainda o Cartão NovaDAX e peça já o seu.