Em uma postagem no blog da Chainalysis, famosa empresa de análise de blockchains, foi anunciado que irão introduzir dados de duas novas “ditas moedas privadas“: Dash e Zcash, que possuem cerca de US$ 1.5 bilhão em volume de tradings diárias.

Além disso, a Chainalysis explica em seu post como burla a “privacidade” usando inteligência de código aberto para traçar transações, endereços e saldos.

Transações, endereços e saldos são todos registrados em um livro público e disponível permanentemente. O Chainalysis pode analisar transações e usar inteligência de código aberto para rotular endereços com entidades do mundo real que os controlam para fins de conformidade e investigação.

De um modo geral, as moedas de privacidade têm recursos que visam dificultar o processo descrito acima. Isso é possível adicionando a funcionalidade de privacidade sobre as blockchains existentes, incluindo o Bitcoin.

Privacidade, Zcash e Dash

O serviço de criptografia avançada oferecida pelo sistema do Zcash permite aos usuários executar dois tipos de transações: Públicas e Privadas. Para isso, há a garantia de endereços e pools criptografados durante toda a transação. Lembrando que o modo Privado é opcional.

Tipos de gastos básicos por ZEC
© 2016 Electric Coin Co.

Enquanto isso, a Dash já utiliza um princípio de repartição e “mixing” de múltiplas transações em uma grande transferência, dificultando a conexão entre entradas e saídas na rede.

Cointimes Awards

“O princípio por trás desses serviços de mixagem é que várias pessoas enviam fundos para uma grande transação e cada pessoa recebe a mesma quantidade de fundos em um novo endereço que eles controlam. Torna-se difícil conectar cada entrada e cada saída.”

transação da dash
Exemplo de uma transação de mixing do Dash PrivateSend. Oito entradas, todas com 0,1 DASH, oito saídas, todas com 0,1 DASH. O proprietário de cada uma das entradas possui uma saída correspondente.

Recursos opcionais

Segundo a postagem, aproximadamente 9% das transações Dash são realizadas com o sistema PrivateSend híbrido (misturado com fundos não privados/rastreáveis), enquanto menos de 0.7% utilizam o sistema por completo, de forma totalmente irrastreável.

“Do ponto de vista técnico, a funcionalidade de privacidade do Dash não é maior que a do Bitcoin, tornando o rótulo de “moeda da privacidade” um nome impróprio para Dash.

De fato, os softwares de carteira independente fornecem formas mais avançadas de Coinjoin (mixing) que estão sendo usadas com as principais criptomoedas não rotuladas como moedas de privacidade, como bitcoin, bitcoin cash e litecoin”.

Além disso, cerca de 14% das transações Zcash utilizam dois pools protegidos pelo esquema acima. “Porém, apenas 6% dessas são completamente blindadas, ou seja, remetente, destinatário e valor da transação criptografados. Isso representa apenas 0,9% de todas as transações da Zcash.”

“Portanto, mesmo que a ofuscação no Zcash seja mais forte devido à criptografia zk-SNARK, o Chainalysis ainda pode fornecer o valor da transação e pelo menos um endereço para mais de 99% da atividade do ZEC.”

Por essas razões segundo Peter Todd, desenvolvedor do Bitcoin Core, a Chainalysis funciona muito melhor no Zcash do que no Monero – outra criptomoeda focada em privacidade.

Chainalysis
Fonte: Twitter

De fato, o Monero tem sido visto como uma moeda que dá muito anonimato e privacidade, preocupando legisladores e políticos.

Cointimes Awards

Veja também: Monero é mais perigo que Bitcoin

Ou seja, por fim, a Chainalysis aponta que seu suporte aos negócios de criptomoedas poderão implementar programas de conformidade para impedir atividades ilícitas e suspeitas, graças a este entendimento de como as “plataformas de privacidade” das duas moedas realmente funcionam.


Invista em criptomoedas com segurança, alta liquidez e as menores taxas do mercado.

NovaDAX: a exchange mais completa do Brasil com mais de 25 criptomoedas listadas e a melhor nota de atendimento ao cliente.

Conheça novadax.com.br