Passfolio

Em entrevista para a CNBC, o co-fundador da Tether (Reeve Collins) disse que não pode garantir que investidores conseguiriam resgatar o valor completo em dólar de seu patrimônio em USDT, mas acredita que sim. Investidores criticam: “Não confie, acredite”.

Co-fundador da Tether levanta preocupação sobre reservas

Em entrevista para a CNBC, o co-fundador da Tether, Reeve Collins, respondeu algumas dúvidas sobre a colateralização do produto que é o carro chefe da companhia, o TetherUSD (USDT) e a liquidez das reservas da empresa para atender os investidores que possuem patrimônio na stablecoin líder em capitalização e volume de mercado.

Assista o trecho da entrevista aqui:

Nestes 4 minutos, a repórter questiona Reeve Collins sobre a porcentagem de dólar líquido (imediatamente resgatável) no tesouro da Tether e o co-fundador, que não exerce mais função executiva na empresa, disse que não pode comentar sobre as reservas, mas afirma que é líquido o suficiente para atender a demanda de resgate.

Passfolio

Conforme a conversa avança, ele utiliza como exemplo o recente resgate de US $10 bilhões, representando cerca de 12% da capitalização total, que ocorreu de forma satisfatória – dizendo que este evento serve como testemunho da capacidade da Tether em cumprir com a única promessa que garante o valor do ativo, que é a conversão de todos os USDTs do mercado, por USD.

Saiba mais: USDT perde US$10 bilhões: crise à vista no mercado de criptomoedas?

Uma das preocupações sobre a capacidade da empresa em entregar sua promessa, está no fato de que, conforme explicado na matéria acima, apenas uma porcentagem minoritária dos ativos está, comprovadamente, em USD líquido, sendo que a maior parte do colateral é feito por outros ativos que possuem volatilidade em relação ao dólar.

Conforme explicado pela profissional, no vídeo, caso estes ativos, que colateralizam os USDTs em circulação, caírem de preço em relação ao USD, isso faria com que as reservas da Tether não refletissem o total necessário para atender todos os investidores, o que poderia causar uma corrida semelhante ao ocorrido com o TerraUSD (UST), que perdeu seu valor, junto da LUNA.

Quando a repórter faz uma pergunta mais específica, no entanto, Reeve Collins parece entrar em uma posição mais defensiva e volta atrás na sua afirmação. O diálogo é o seguinte – em tradução livre:

Repórter CNBC

“Então você pode garantir que qualquer pessoa que esteja segurando tether [usdt] nunca receberá menos de um dólar de volta pelo dólar de tether que ela possua?”

Reeve Collins – co-fundador da Tether

“Eu não posso garantir nada, no entanto eu realmente acredito que sim”.

Não confie, acredite

A fala do co-fundador da Tether viralizou no Twitter, com muitos entusiastas sendo sarcásticos sobre essa afirmação, brincando com um dos bordões mais utilizados deste mercado que é o: “Não confie, verifique” (Don’t trust, verify), incentivando as pessoas a sempre verificarem por si mesmas as informações, sem confiar cegamente em alguma instituição.

A existência da blockchain, inclusive, se dá, entre diversos motivos, para eliminar a necessidade de confiança em um intermediário, onde todos os participantes podem rodar seus próprios nodes, em comunicação direta com a rede e verificando todas as informações transmitidas (as transações) de forma autônoma.

A brincadeira se dá pelo fato de que, ao invés de não confiar e verificar, o co-fundador sugere que apenas “acreditar” basta.

Quando estamos falando de um mercado de cerca de R$343 bilhões, talvez apenas “acreditar” não seja suficiente.

Alternativas ao USDT

A confiança do mercado sobre a capacidade de entrega da Tether já vem sendo colocada à prova há um tempo, com seguidas investigações da SEC e mudanças de narrativa por parte da empresa sobre como eles garantem o resgate aos seus detentores.

Saiba mais: Tether USDT perde lastro e desespero aumenta no mercado de criptomoedas

O CircleUSD (USDC) vem ganhando participação de mercado como um dos principais concorrentes em stablecoin, recentemente assumindo a posição número 4 no ranking por marketcap. Este ativo possui um método semelhante ao USDT e também é administrado por uma empresa, com necessidade de confiança (trust) sobre a capacidade de entrega da Circle.

A DAI é um forte concorrente em uma das alternativas mais atrativas, com um método de “super-colateralização”, administrado pela Organização Autônoma Descentralizada, MakerDAO, e a stablecoin mais utilizada on-chain.

Leia mais:

A NovaDAX está cheia de novidades!

Uma das maiores corretoras de criptoativos do Brasil agora ZEROU as taxas para saque em real!

A NovaDAX também conta taxa zero para transações de Bitcoin e mais de 110 moedas listadas, com saque disponível na hora e alta liquidez. 

As criptomoedas com as melhores taxas do mercado! Basta ativar o programa gratuito Novawards e aproveitar taxas reduzidas em até 75%.

Conheça ainda o Cartão NovaDAX e peça já o seu.