Coingoback

O Bitcoin foi o melhor investimento da década, superando ações do Netflix e de grandes companhias. Contudo, ser seu próprio banco pode requerer algumas medidas a mais de segurança e privacidade dependendo do valor que você tem.

Enquanto hoje alguns satoshis (a menor medida do bitcoin ou 0,0000001 btc) pode valer pouco, vale lembrar que em 2010 algumas pizzas foram compradas por 10 mil bitcoins.

Ou seja, é importante manter seus bitcoins seguros. Nesse post vamos ensinar técnicas para ajudar a manter seus satoshis fora do olhar de hackers e governos.

Melhores práticas de segurança

Primeiramente é preciso reduzir as chances de um hacker ou governo acessar seus satoshis (sats), mitigando vetores de ataque.

O primeiro e mais usado vetor de ataque são contas online, elas estão mais expostas e carregam grandes quantidades de dados que podem ser usados contra você. Como melhorar a segurança nessas contas?

Enquanto para muitos uma password pode parecer suficientemente seguro, na verdade, elas não são. Por isso é importante colocar um segundo fator de autenticação (2fa) em todas as suas contas, do Google até sua corretora favorita. Se sua corretora não tem 2fa, por favor, saia dela.

Mas não qualquer 2fa, use o segundo fator por aplicativos ou hardware. A autenticação via SMS é tão segura quanto deixar sua chave na fechadura do lado de fora da casa em meio a uma grave policial.

Quando falamos de senhas a ideia é nunca usá-las em diferentes serviços. Por que? O Facebook já teve milhões de senhas vazadas, o LinkedIn foi hackeado com 117 milhões de senhas expostas e muitos outros serviços vão vazar senhas, e-mails e suas informações.

Enquanto você fica arrepiado com esses dados acima, algum hacker em um canto qualquer está fazendo um ranking de senhas e tentando usá-las em outros serviços que você tem relacionado ao seu e-mail.

senhas mais usadas no linkedin
Ranking de senhas mais usadas no LinkedIn | Fonte: Zdnet

Então como resolver esse problema?

Se você é como eu e tem uma memória fraca, o melhor a fazer é usar um gerenciador de senhas como: KeePassXC, Bitwarden e LessPass.

Bitcoin: anonimato e privacidade

Nem todas as pessoas querem privacidade e anonimato, contudo, quando se trata de dinheiro não é interessante que as pessoas saibam quanto você.

A primeira e melhor forma de manter sua privacidade e anonimato é NUNCA dizer quantas criptomoedas você realmente tem. Quanto mais pessoas souberem o quanto você tem, pior.

Eu sei que é difícil não falar que você ganhou 300% naquela criptomoeda ou sobre sua previsão certeira sobre o preço do bitcoin na noite passada.

Todavia manter a boca fechada pode não ser o suficiente. O hacking por SIM swap tem ficado cada vez mais comum, basta um funcionário da mal-intencionado na operadora Vivo e você acaba de ser hackeado. Para evitá-lo é interessante ter um número de telefone virtual, há diversos serviços que fazem isso e alguns aceitam Bitcoin e Monero.

Enquanto gmail tem uma boa reputação, é recomendado usar vários e-mails para diferentes propósitos, dessa forma é mais complexo fazerem conexões entre você e os serviços usados, dificultando a vida dos hackers.

Talvez seja interessante testar o serviço suíço focado em privacidade chamado ProtonMail. Diferente do Google eles não vendem anúncios baseados no que está escrito no seu e-mail.

Esconder bitcoins offline

Deixar seus bitcoins longe do alcance de hackers é uma ótima ideia, tanto é assim que as maiores exchanges do mundo usam métodos para guardar a criptomoeda distante de conexões com a internet.

Há várias maneiras de fazer isso: hardware wallets, paper wallets e até placas que são resistentes a incêndios.

Veja também: As melhores carteiras de bitcoin

Talvez o jeito de guardar seus bitcoins como um verdadeiro agente 007 é colocá-lo na sua mente. Tudo que você precisa é guardar 12 palavras e usá-las na sua carteira de btc favorita, e como em um passe de mágica seus bitcoins estão disponíveis em qualquer lugar.

bitcoin internet magic money

Contudo, tome cuidado com as brainwallets, pois se você esquecer das palavras secretas não existe “0800-Bitcoin” que possa te ajudar. Além do mais algumas brain wallets são geradas com pouca segurança, portanto, cuidado.

Nossa recomendação é que você uma carteira como a Samourai Wallet para carregar pequenos valores e alguma hardware wallet para guardar a maior parte das suas moedas.

Veja também: Herança com Bitcoin parte 2: Estratégias e como fazer

Anonimato na compra de criptomoedas?

Enquanto as melhores corretoras de bitcoin do Brasil podem tornar a compra de criptomoedas fácil e ajudar muito no crescimento do bitcoin, elas não são as melhores quando o assunto é anonimato e privacidade.

Veja também: Volume de exchange anônima cresce após regulamentação no Brasil

As Dex (exchanges descentralizadas) e sites P2P onde pessoas vendem diretamente para outras são mais anônimos e privados nesse caso. Claro, se a transação passa pelo sistema financeiro sempre existe um rastro.

A Bisq é uma boa opção de corretora descentralizada. Já para sites de P2P temos uma lista dependendo da criptomoeda:

Vale lembrar que não é recomendado deixar o bitcoin na carteira de terceiros, sejam exchanges, p2p ou qualquer outro serviço.

Seguindo todas as dicas acima você consegue melhorar sua privacidade e anonimato, além de garantir uma segurança superior minimizando o risco de hacks.


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!