Durante a pandemia, a nova tecnologia de criptomoedas passou para a vanguarda das finanças, enquanto os métodos de pagamento tradicionais frearam enquanto o mundo parava.

A crise de liquidez ao redor do mundo e o medo de tocar em dinheiro empurraram a classe de ativos totalmente digitais para frente como nunca antes. Isso levou à escassez de moedas digitais em bolsas de criptomoedas, já que os investidores se recusam a vender seu BTC mesmo a preços acima de US$ 50.000.

Em vez disso, os investidores praticam o chamado “HODL”, que consiste em apenas comprar moedas e guardar. Isso vem crescendo cada vez mais pela especulação de que a criptomoeda mais alta chegará a US$100.000 dólares ou mais este ano. Mas e se os otimistas estiverem errados?

Esse é apenas um dos fatores que a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) alerta em uma nova carta emitida. O braço da Divisão de Gestão de Investimentos da SEC “encoraja fortemente” os investidores a considerarem cuidadosamente a divulgação de risco, “tolerância ao risco e a possibilidade, como acontece com todos os investimentos, de perda para o investidor”.

Eles passam a dizer que qualquer investimento feito em Bitcoin, seja por meio de mercados à vista ou de futuros, é “altamente especulativo”.

Estados Unidos estão atrás das criptomoedas

Houve uma mudança repentina de tom dos Estados Unidos e de outros governos, agora que as criptomoedas se tornaram tão fortes quanto uma indústria e os temores de inflação fugiram do controle. Até mesmo a Receita Federal dos EUA (IRS) está perseguindo investidores de Bitcoin de alguma forma e está desenterrando registros de transações para atingir os investidores pioneiros.

Veja também: “Bitcoin não é um ativo especulativo, é uma rede monetária digital”, diz Michael Saylor.

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br