O propósito das criptomoedas, a vantagem que ela tem sobre a moeda soberana é apenas para ajudar a tirar o poder dos Estados Unidos e da regra da lei” foi assim que o deputado republicano Brade Sherman terminou seu discurso em defesa do banimento das criptomoedas.

Em um dos mais sinceros discursos do congresso norte-americano Sherman admitiu que o poder dos Estados Unidos provém do seu monopólio sobre o dólar:

Uma grande quantidade do nosso poder internacional vem do fato do dólar ser o padrão nas transações internacionais e finanças.

Ele citou o caso do Irã, país que sofreu sanções do governo Trump por desenvolver um programa de energia nuclear, dizendo que com o surgimento das criptomoedas as sanções seriam irrelevantes. Tais sanções foram feitas unilateralmente por Trump, não recebendo apoio de aliados como França e Alemanha.

Diferente dos Estados Unidos, outros países não utilizam do seu poder econômico para criar embargos unilaterais, a não ser que seja votada alguma proposta na ONU.

Vale lembrar que os Estados Unidos são os verdadeiros controladores do sistema de comunicação bancária internacional, a SWIFT. Eu explico essa relação promíscua entre a SWIFT e os EUA no texto abaixo:

Relação com banqueiros

Não seria de estranhar se achássemos alguma relação de Brade com grandes bancos e corporações receosas de perderem sua fatia de mercado para as criptomoedas. Então fomos investigar e olha o quem encontramos como top doadores da campanha eleitoral do deputado :

Fonte:Opensecrets.org

O mais irônico dessa situação não é defender um lobby bancário, mas sim ter como maior doador uma empresa acusada de facilitar atividades ilegais usando o dólar.

A Allied Wallet é uma provedora de carrinhos digitais para e-commerce e processa pagamentos online, em 2010 ela fez um acordo de 13 milhões de dólares com o governo dos Estados Unidos devido a alegações de facilitação de jogos ilegais em ilhas offshore.

Por fim os congressistas norte-americanos estão entendendo a dinâmica desse novo sistema financeiro, estão percebendo seus poderes se esvaindo enquanto um novo padrão surge diante dos seus olhos. Mas um banimento das criptomoedas seria um problema ainda maior, isolaria ainda mais o país da construção desse novo padrão internacional.

No Brasil tivemos uma situação parecida com o Deputado Aureo, ele inicialmente queria banir as criptomoedas. Sua visão mudou após ouvir a opinião de empresários e especialistas da área.