O jovem Augusto Resende, desenvolvedor de uma empresa do mercado de criptomoedas, acabou de divulgar prints que mostram uma tentativa de extorsão.

Resende teve sua casa roubada no dia 18/01, quando os invasores levaram vários equipamentos eletrônicos. Alguns dias depois, usaram os dados dos notebooks para extorquir o jovem de apenas 19 anos por bitcoin.


Leia também:
++ 45% dos grandes empregadores no mercado cripto são exchanges
++ Atualizações de protocolo do Bitcoin ainda em 2020?
++ Paulo Guedes diz que bancos centrais estão correndo atrás de blockchain para sobreviver


O arrombamento e a extorsão

O desenvolvedor narrou momentos de terror que sua mãe viveu por estar presente na hora do assalto.

“minha mãe estava em casa mas arrombaram o portão e a porta e assim que ela percebeu que estavam arrombando ameaçaram ela e mandaram entrar no quarto e fechar a porta”

Alguns dias depois, ontem (23), Resende é contactado pelo WhatsApp com alguém pedindo Bitcoin pelos arquivos dos computadores. Veja os prints:

Resende deixou claro que já tinha o backup de tudo, e seu computador era protegido por senha. Mas se arrepende de não ter tomado todas as precauções que deveria.

“Deveria ter ativado o bitlocker no windows e ter encriptado todo o disco no linux, encriptei só o diretório home”, disse Resende para o Cointimes.

O desenvolvedor não transferiu nenhum bitcoin para o bandido, mas terminou sendo ameaçado por isso.

O Cointimes teve acesso ao boletim de ocorrência, e agora o caso está em investigação pela Polícia Civil do Estado de Goiás.