A proporção de mercado do Bitcoin está diminuindo às custas dos tokens de finanças descentralizadas (DeFi), que estão em alta recentemente. Analistas do criptomercado estão sugerindo que a DeFi pode ter iniciado uma nova temporada das altcoins.

Como vimos no artigo “Bitcoin está mais estável que o Real“, a volatilidade do Bitcoin se encontra em baixa, mas não só isso está caindo, como também sua dominância no mercado de cripto, que é a razão entre o valor de mercado do Bitcoin e o valor de mercado de todas as demais criptomoedas.

A dominância do Bitcoin caiu para um mínimo de doze meses, atingindo 62,5%. No início de maio, essa proporção era de 70% e o período coincide com o boom do DeFi, que começou a chamar bastante atenção dos investidores.

O pesquisador do Messari, Jack Purdy, apontou que o Bitcoin praticamente não se mexeu dois meses após o halving, antes de acrescentar que isso não foi diferente do halving anterior de 2016, que antecedeu uma grande alta.

Retorno do Bitcoin após os Halving
Retorno do Bitcoin após os Halvings

Depois do primeiro halving, nos primeiros 3 meses o Bitcoin já havia mostrado um retorno superior à 140%, nos próximos halvings o Bitcoin tem apresentado mais estabilidade.

Defi conduzindo altseason

A participação de mercado do BTC foi corroída pela explosão de tokens DeFi nos últimos dois meses. O valor total “bloqueado” em todos os mercados financeiros descentralizados atingiu outra alta histórica de US$ 2,26 bilhões. Ainda assim, o mais impressionante foi a velocidade com que as garantias cripto inundaram o espaço.

Veja também: Mais de R$ 576 milhões em Bitcoin agora estão no Ethereum

Em menos de um mês, o valor total em DeFi subiu 114%, uma vez que mais de um bilhão de dólares americanos em criptomoeda foram injetados no ecossistema de empréstimos baseados em contratos inteligentes.

defi
Valor total em dólares em DeFi. Fonte: DeFi Pulse.

No momento, os tokens DeFi estão no banco do motorista, dando início ao que poderia ser o início de uma tão aguardada temporada das altcoins novamente. A Compound Finance catalisou o momento com seu lançamento do token COMP em meados de junho e, desde então, uma grande quantidade de tokens baseados em DeFi teve suas próprias fotos da lua.

Além do COMP, movimentos massivos foram observados no Balancer (BAL), Kyber Network (KNC), Aave (LEND), Synthetix (SNX), Elrond (ERD), 0x (ZRX), Ren (REN) e Bancor (BNT). Inclusive vemos uma grande frequência destas criptos no TOP 5 de que mais valorizaram no resumo diário que fazemos no canal do Telegram do Cointimes.

O fator comum entre todos eles é o DeFi. Portanto, é uma surpresa que o blockchain da maioria dos tokens DeFi, Ethereum, ainda não tenha se beneficiado e tenha sido tão inativo quanto o Bitcoin nos últimos dois meses.