Reunindo esforços para mostrar ao mercado que o projeto será uma forte concorrente da rede Ethereum, a primeira conferência internacional da Fundação Solana foi realizada em Lisboa, Portugal, entre os dias 7 e 10 de novembro. 

Chamado de Breakpoint, o evento reuniu desenvolvedores, parceiros e apoiadores do projeto em um só lugar para compartilhar ideias.

Falando no primeiro dia do evento, Raj Gokal, cofundador do Solana Labs, afirmou que o ecossistema de Solana está “explodindo” em 2021 em todas as verticais e “casos de uso”. 

Para entender melhor se o projeto que pretende ser a Ethereum Killer (substituta do Ethereum) tem todo esse potencial de crescimento, a redação do Cointimes conversou com o brasileiro Kaue Cano, que participou como palestrante.   

O FIM DO REAL BANNER

Segundo ele, “agora é a chance da Solana padronizar as DAOs e até deixá-las mais modulares e intercomunicáveis no futuro”. 

A hora da Solana

A Solana recebeu considerável atenção dos investidores no último trimestre. Com a melhor performance dentre as maiores altcoins, Solana (SOL) bateu recorde atrás de recorde no início do mês. Além disso, sua capitalização de mercado segundo o CoinGoLive está próxima de exceder novamente a da stablecoin Tether.

O bom resultado do token SOL foi comemorado no Breakpoint, em Lisboa. O cofundador da rede destacou dados que mostram que 2,2 milhões de tokens não fungíveis (NFT) foram cunhados na blockchain Solana dentro de três meses, junto com cerca de US$ 15 bilhões de valor total bloqueados em projetos DeFi dentro da rede Solana. 

Ecossistema da Solana – Fonte: Breakpoint

Ainda durante o evento, o palestrante Kaue Cano, CEO da empresa que recentemente lançou a primeira carteira web3 brasileira, explicou melhor as razões para o crescimento da Solana. 

“Em 2021, DeFi e NFTs em Solana se desenvolveram e se estabeleceram também. O TVL dos projetos aumentou bastante, muito drop de NFT, volume diário alto. Uma das coisas que mencionei na Talk foi justamente que a próxima fronteira muito provavelmente é a DAOs e, pelo fato do ecossistema estar em seus estágios iniciais, e não ter muita padronização”. 

Assim como foi apontado pela análise da corretora Kraken, a Solana recentemente está aproveitando uma nova onda de apoio dos investidores institucionais. Essa diferença pode ser percebida de dentro do evento. 

O especialista Kaue Cano diz: “De dentro do evento dá para notar uma discrepância. Pois enquanto em eventos da Ethereum é possível esbarrar com mais desenvolvedores e simpatizantes da causa, neste evento da Solana foi possível enxergar mais pessoas que definitivamente estão ali para fazer business, profissionais do setor de finanças tradicional que estão migrando para o mercado DeFi, fundos e players que estão se aprofundando no mundo das criptomoedas agora”.

Painel sobre governança com Sebastian Bor, Caron Schaller, Kaue Cano e Alex Migitko.

Neste primeiro evento realizado pela Solana Foundation, então, algumas diferenças entre estas duas plataformas de contratos inteligentes foram evidenciadas. Contudo, ainda estamos longe de ver a Ethereum perdendo o segundo lugar do ranking de criptomoedas por capitalização de mercado.

Ethereum foi um projeto “muito experimental” 

Muitos são os projetos dispostos a desafiar o Ethereum pela soberania das plataformas de contratos inteligentes. Agora, mais do que em 2015, quando a Ethereum foi lançada, os seus concorrentes têm um norte a seguir. 

Conforme aponta Kaue: “Agora é a chance da Solana padronizar as DAOs e até deixá-las mais modulares e intercomunicáveis no futuro – que é uma coisa que o Ethereum não conseguiu fazer simplesmente por que foi muito experimental no começo”. 

Para o futuro então, as altcoins que toparem o desafio terão que aprender com os erros da Ethereum. “Agora que DAOs estão estabelecidas e já foram estudadas no Ethereum, com a Solana e sua eficiência, daria para implementar coisas muito mais avançadas e também padronizadas pelo ecossistema todo”, indicou Kaue fazendo referência ao futuro do mercado DeFi. 

Leia Mais: 

A NovaDAX está completando três anos!

Uma das maiores corretoras de criptoativos do Brasil completa três anos no mês de novembro e quem ganha é você! 

Serão até 30 moedas com taxa zero para transações e mais de 80 moedas listadas, com saque disponível na hora e alta liquidez. 

As criptomoedas com as melhores taxas do mercado! Basta ativar o programa gratuito Novawards e aproveitar taxas reduzidas em até 75%.

Conheça ainda o Cartão NovaDAX e peça já o seu.