Anos após chamar o bitcoin de “fraude” e depois se arrepender por isso, Jamie Dimon, CEO da JPMorgan, afirmou que não estava interessado em bitcoin ao criticar a falta de lastro e regulações.

Em entrevista desta quarta-feira (18/11) para o New York Times, Dimon reafirmou sua posição favorável a blockchain e criptomoeda, desde que devidamente regulada e com políticas anti lavagem de dinheiro.

“Eu estou interessado em [um blockchain] devidamente estruturado com [políticas de] KYC, AML. O blockchain em si vai ser crítico para ajudar as pessoas a movimentar dinheiro de uma forma mais barata e nós estamos na vanguarda disso.”, disse ele fazendo referência ao projeto de criptomoeda da empresa, a JPM Coin.

Mesmo assim, Dimon reconheceu que “pessoas muito inteligentes” estão comprando a criptomoeda na crença de que superará o ouro, o dólar americano e os títulos do Tesouro americano.

“Deixe-os fazer isso”, disse Dimon. “Só não é minha preferência.”.

Em 2020, enquanto o BTC subiu cerca de 145% em dólar, as ações da JPMorgan apresentaram queda de 14% para os acionistas.


Quer ganhar Bitcoins?
A gente te ajuda nisso.
Abra uma conta grátis!


 

Leia também: O que pesquisas no Google e dados dizem sobre o preço do bitcoin?


BitPreço, o maior marketplace da América Latina. Compare os preços das principais exchanges do Brasil e mundo, e compre Bitcoin, Ethereum e USDT pelo melhor preço sempre.

Crie sua conta grátis agora!