A caridade contribui para a vida de outras pessoas, ao mesmo tempo em que acrescenta significado à sua vida. Entenda a relação de prosperidade com criptomoedas e filantropia.

No clima competitivo de hoje, os objetivos das instituições de caridade não são fáceis de atingir. De acordo com o Centro Nacional de Estatísticas de Caridade (NCCS), mais de 1,5 milhão de organizações sem fins lucrativos estão registradas nos EUA. Então para sobreviver, precisam lutar para serem ouvidas na batalha pelo coração e carteira das pessoas.

Novas tecnologias criaram uma infinidade de oportunidades para fazer o bem. Resta apenas usá-las!

5 razões pelas quais organizações sem fins lucrativos adoram bitcoin

  • Captação de recursos em criptomoedas

Nos últimos anos, vimos centenas de milhões de dólares em criptomoeda doados a organizações sem fins lucrativos. Por quê? Por causa do incentivo fiscal oferecido aos doadores que podem dar ativos apreciados diretamente, em vez de converter pra moeda fiduciária primeiro.

Como doações de ações, quando você transfere criptomoedas para uma organização sem fins lucrativos, não paga imposto sobre ganhos de capital e pode amortizar o valor total da doação de criptomoedas. Se alguém vende bitcoin e doa o dinheiro, o valor da doação é menor e, como resultado, a dedução do imposto de renda também.

  • Marketing e conscientização

Aceitar doações de criptomoedas é tanto uma oportunidade de marketing, quanto uma ferramenta de captação de recursos. As doações de criptomoeda criam conteúdo viral de uma forma que maneiras tradicionais não geram. Isso pode ser uma surpresa, mas existem cerca de 50 milhões de usuários de criptomoeda em todo o mundo e o número está crescendo.

  • Geração Y

Um estudo recente mostrou que 18% da geração do milênio possui Bitcoin. Outra pesquisa da eToro mostrou que 43% dos milênios confiam mais nas trocas de criptomoedas do que nas bolsas de valores. O termo “bitcoin” já é pesquisado com mais frequência no Google do que Kim Kardashian ou Justin Bieber. À medida que a tendência de investimento em criptomoedas cresce, também cresce a tendência de filantropia com criptomoedas.

Além do Bitcoin e do Ethereum, as organizações sem fins lucrativos estão usando “stablecoins” para minimizar a volatilidade. Essas “moedas estáveis” são uma nova classe de criptomoedas que tentam oferecer estabilidade de preços, atrelando-as a uma criptomoeda, dinheiro fiduciário ou a commodities negociadas em bolsa (como metais preciosos ou metais industriais). Isso oferece aos usuários muitos dos benefícios da moeda digital sem flutuações de preço.

  • Transparência

A própria natureza dos principais blockchains públicos, como Bitcoin e Ethereum, é sua transparência. As criptomoedas representam a maneira mais transparente de trocar valor já criada. Até o FBI e a DEA disseram que desejam que mais criminosos usem criptomoedas porque são muito mais fáceis de rastrear. Pois qualquer pessoa pode visualizar todo o blockchain do Bitcoin de volta à primeira transação.

Conclusão

As doações de bitcoin estão se tornando cada vez mais comuns. Os doadores que possuem bitcoin estão transferindo seu apoio para instituições que oferecem a capacidade de doar diretamente sua criptomoeda. Então mais organizações sem fins lucrativos estão estudando a ideia de criptomoedas para captação de recursos. Algumas empresas como a The Giving Block auxiliam organizações sem fins lucrativos nesse ponto.

Para além das vantagens de aceitar criptomoedas como doações, percebemos que isso cria um ciclo vicioso entre riqueza, doações, aumento da adoção das criptomoedas, e então mais riqueza. E ainda fazendo o bem para o próximo.