Coingoback

Em um esforço para promover a interoperabilidade de sistemas com tecnologia blockchain, a Chainlink e o Fórum Econômico Mundial (FEM) publicaram um artigo intitulado “Bridging the Governance Gap: Interoperability for Blockchain and Legacy Systems”. O estudo tem como objetivo facilitar a integração, acelerar o desenvolvimento e encorajar a adoção de um “padrão holístico” para construir uma ponte entre os sistemas legados e os ambientes de blockchain.

Entre as infraestruturas que a publicação contempla são citadas governos, instituições, empresas, entre outros. De acordo com o FEM, essas entidades podem criar novos casos de uso e, especialmente, aumentar a confiança do usuário nos dados protegidos por um blockchain ou um sistema baseado em tecnologia de contabilidade geral distribuído.

Em particular, a publicação mostra uma integração interessante de contratos inteligentes (smart contracts) através de oráculos, como o Chainlink, com um sistema externo. Oráculos facilitam a entrada de informações de fora da cadeia (off-chain) para dentro do blockchain (on-chain) de maneira segura e confiável, como ilustrado abaixo:

Integração dados off-chain para uma blockchain Fonte: Weforum.

O modelo foi revisado pelos líderes da indústria do ecossistema de blockchains e representantes do Centro da Quarta Revolução Industrial do Fórum Econômico Mundial, e fornece várias diretrizes para a adoção de um padrão holístico da indústria. A chefe de Dados, Blockchain e Ativos Digitais do Fórum Econômico Mundial, Sheila Warren, disse o seguinte sobre a proposta:

O documento destaca algumas das principais considerações para instituições financeiras e iniciativas de TI do governo, demonstrando sua capacidade de se tornar “habilitado para blockchain” usando sua infraestrutura de TI existente com a ajuda de um oráculo de blockchain como o Chainlink.

O FEM faz recomendações que as entidades podem implementar para começar com a adoção da estrutura. Primeiro, eles recomendam o uso de um serviço de oráculo interoperável com vários blockchains. Em segundo lugar, o FEM propõe contribuir para as comunidades de código aberto.

Terceiro, mas não menos importante, o FEM também recomenda o uso de criptoativos. Podem ser Bitcoin, Ethereum ou alguns dos stablecoins usados ​​para conduzir contratos inteligentes no setor DeFi. Nazarov adicionou:

A capacidade de fornecer hiper-confiabilidade na conexão entre os sistemas existentes e os contratos inteligentes da próxima geração é o que a Chainlink já faz há muitos anos por algumas das empresas líderes mundiais. Estamos vendo agora uma rápida aceleração na quantidade de empresas que buscam utilizar vários blockchains por meio de um oráculo descentralizado como o Chainlink.

Leia também: Mastercard e Visa bloqueiam pagamentos para o Pornhub: bom ou ruim para o Bitcoin?

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br