Um ex-funcionário da Ubiquiti Inc, sediada em Nova York, foi preso ontem (01) sob a acusação de roubar dados confidenciais da empresa de tecnologia e usá-los para exigir quase 50 BTC (quase R$ 11 milhões, na cotação do dia) em resgate, disseram promotores federais.

Nickolas Sharp, de 36 anos, foi preso em Portland, Oregon, onde mora. Ele enfrenta uma acusação em tribunal federal em Manhattan. A acusação mais séria contra ele, fraude eletrônica, acarreta uma pena máxima de 20 anos de prisão.

O advogado da Sharp, Nick Wooldridge, não foi encontrado para comentar o assunto.

De acordo com a acusação, Sharp, em dezembro de 2020, baixou vários gigabytes de dados confidenciais de seu empregador, usando uma rede privada virtual (VPN) para mascarar sua localização.

Passfolio

Em janeiro, ele enviou uma nota de resgate à empresa se passando por um hacker anônimo e exigindo 50 Bitcoin, na época avaliados em US$ 1,9 milhão, em troca da devolução dos dados roubados e da revelação de uma suposta vulnerabilidade de segurança nos sistemas da empresa, disseram os promotores.

Quando a empresa recusou pagar a quantia, Sharp teria publicado algumas das informações roubadas.

Em março, Sharp, fingindo ser um denunciante anônimo, disse falsamente à mídia que os dados foram roubados por um hacker não identificado, de acordo com a acusação.

Após a publicação de várias notícias sobre a violação, as ações da Ubiquiti caíram cerca de 20%, fazendo derreter cerca de R$ 22,6 bilhões de sua capitalização de mercado.

Leia mais:

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br