Passfolio

A Binance Smart Chain (BSC) ativou recentemente o BEP-95, o protocolo que integra um mecanismo de queima em tempo real dos seus tokens BNB.  A partir de agora, uma proporção fixa de taxas cobradas pelos validadores do BSC será queimada em cada bloco.

O novo mecanismo de queima da Binance é semelhante – mas não idêntico – ao de Ethereum, que atualmente já queimou mais de 1.090.097 ETH, conforme os dados do Etherchain. O que equivale a R$ 4.887.994.948,00 após quase 5 meses da atualização, segundo cotação do Coingolive.

Começou o incêndio de BNBs

No início desta semana, a Binance anunciou o lançamento do novo mecanismo no Twitter. Sua taxa de queima – ajustável pela governança – está atualmente em 10%. 

O BEP-95 foi lançado em 22 de outubro, com o objetivo de acelerar o processo de queima do Binance e descentralizar ainda mais a rede. A empresa também teorizou que isso valorizará o preço dos tokens do BNB, provavelmente devido a escassez. 

“Embora a implementação deste BEP possa diminuir a quantidade total de BNB que os validadores e delegados recebem do staking, o valor de suas recompensas denominado em fiat pode aumentar”, afirmou Binance. 

Acrescentando ainda: “Este mecanismo de queima reduziria ainda mais a oferta de BNB; portanto, o aumento da demanda elevaria o valor do BNB ”. 

A Binance Smart Chain tem conduzido manualmente a diminuição da oferta de tokens BNB desde o seu início. Seu objetivo era reduzir o fornecimento total do BNB em 50%, de 200 milhões para 100 milhões de tokens. 

Uma dessas queimadas foi conduzida pouco antes do BEP-95 ser anunciado, retirando US$ 640 milhões (1.335.888 BNB) da rede. 

A queima do Binance em tempo real funcionará junto com os eventos de queima programados da corretora. Notavelmente, ele permanecerá em vigor mesmo depois que as queimadas programadas atingirem sua meta de abastecimento de 100 milhões de BNB. 

Segundo a empresa, em sua nota: “Por design, o BNB é um token deflacionário.” 

Diferença entre os mecanismos da Binance e da Ethereum

O novo mecanismo de queima da Binance é semelhante – mas não idêntico – ao da Ethereum. Embora ambas as redes controlem a queima de tokens na pool por meio de taxas de transação, algumas taxas do BSC ainda são usadas para compensar os validadores.

Na rede Ethereum, todas as taxas obrigatórias são enviadas para a pool, com uma opção de ‘gorjeta’ disponível para que os agentes da transação possam compensar os mineradores. O resto da compensação dos mineradores é entregue por meio de recompensas em bloco.

Além disso, como o Binance usa a prova de participação (PoS), não há novos tokens entrando em circulação para equilibrar a queima. 

Enquanto isso, as recompensas de cada bloco e a pool de queima trabalham uma contra a outra ao influenciar o fornecimento de moeda. Isso às vezes resulta em um período de tempo deflacionário líquido para Ethereum, mas ainda produz um ambiente inflacionário geral, que só mudará na próxima atualização

Leia Mais: 

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br