A poupança não está rendendo nada desde 2012. Com a mudança de regra de remuneração das cadernetas de poupança, atualmente ela só está pagando 0,3715% ao mês, o que é muito pouco quando comparamos com outros investimentos que oferecem quase a mesma segurança e uma rentabilidade muito melhor, um deles são os fundos de investimento.

O que são os fundos de investimentos?

Os fundos de investimento são uma excelente opção para quem garantir uma boa rentabilidade sem precisar se preocupar ou se aprofundar sobre diferentes tipos de investimentos, que são muitos: ações, renda fixa, dólar, imóveis e muitos outros. Imagina ter que se especializar em cada um deles? Os fundos de investimento fazem isso para você.

Ao colocar seu dinheiro em um fundo, você está colocando ele na mão de empresas que vão traçar uma estratégia para entregar um rendimento atrativo. Ou seja, ao participar de fundos de investimento, você dá seu dinheiro na mão de pessoas que sabem investir.

Esse investimento é fornecido apenas por corretoras registradas na CVM, a Comissão de Valores Mobiliários. Os fundos de investimento são um tipo de aplicação que é formada pela união de várias pessoas que estão investindo dinheiro nele.

Como funcionam os fundos de investimento?

Ao colocar sua grana nesse fundo, você compra cotas de participação dele. As cotas são a menor parte de um fundo, que são dividas entre os investidores. Isso garante que as pessoas que mais investiram nesse fundo, tenham maior participação nos lucros.

A gestão de todo esse dinheiro fica na custódia de gestores e empresas profissionais. Os gestores são os responsáveis por operar a estratégia dos fundos de investimento. Eles precisam prestar contas e justificar todas essas estratégias, afinal, estão lidando com um dinheiro que não é deles.

Então, se os fundos têm lucro, os cotistas desse fundo também têm e eles serão distribuídos de acordo com a quantidade de cotas. Se ele tem prejuízo, os cotistas também têm prejuízo. Justo, não? Obviamente que um fundo ter prejuízo ou não vai depender do tipo de mercado que ele vai operar. Vou explicar mais adiante.

Quais são os tipos de fundos de investimento?

O mais legal de investir em um fundo é que ele te permite ter um punhado de estratégias conforme a sua necessidade e momento de vida. Cada um deles têm uma proposta diferente e, obviamente, rentabilidades diferentes, por isso eles são uma alternativa excelente à caderneta de poupança.

Sem mais delongas, os tipos de fundos de investimento são: renda fixa, ações, cambial, imobiliário e multimercado. Vou falar resumidamente como funciona cada um deles.

Fundos de investimento que investem em ações

Para ser considerado um fundo de ações, ele precisa ter 67% do seu dinheiro aplicado na Bolsa de Valores, ou seja, a Bovespa. Como qualquer coisa vinculada a ações, esse fundo tem mais risco por causa da volatilidade desse mercado. Então, não se surpreenda se você investir em fundos de ações e eles passarem alguns meses no negativo, isso é normal.

Ele é recomendado para quem está pensando no longo prazo. Quando olhamos a bolsa por essa perspectiva, a estratégia é excelente, é só olhar quem entrou na bolsa em 2016 e está saindo hoje. Teve fundo que deu mais de 1300% em 2-3 anos.

Se você precisa do dinheiro amanhã, esse fundo não é tão interessante. Como dito anteriormente, ele é bom para quem foca no longo prazo de 2 a 5 anos. Se você tivesse investido R$1000 no BOVA11 em 2016, que é o índice da Bovepsa, conseguiria resgatar R$2440 se vendesse o índice no dia de hoje (17/01/2019).

Fundos de investimento que investem na renda fixa

Como o nome já diz, esse fundo investe em títulos de renda fixa como CDB e Tesouro Direto. Ele combina a rentabilidade de diferentes títulos de renda fixa para conseguir um resultado melhor do que se você investisse sozinho no CDB.

O risco desse título é baixo e a rentabilidade dele também. Mas se você gosta de viver sem preocupações ou grandes emoções, ele é a escolha correta. A chance desse fundo operar no negativo é bem baixa e a chance de ganhar muito dinheiro, é mais baixa ainda.

Mas mesmo assim, não deixe de menosprezá-lo! Ele é muito melhor que a poupança e uma opção interessante para quem quer ter uma fonte de rendimento segura.

Fundos de investimento que investem em imóveis

Você quer receber aluguel sem ter a dor de cabeça de: construir imóvel, fazer manutenção e lidar com inquilino? Então esse fundo foi feito para você. Os fundos imobiliários investem em imóveis e lucram com seu arrendamento, aluguel, venda e valorização.

casa de fundos de investimento
Tá vendo essa casa? Você pode ganhar dinheiro com o aluguel dela investindo em fundos imobiliários.

Aquele pensamento antigo de investir em imóvel para viver de aluguel se torna antiquado quando você conhece os fundos de imobiliários, que fazem a mesma coisa e ainda te pagam melhor sem que você tenha que se preocupar todos os problemas citados acima.

Fundos de investimentos que investem em câmbio

Com esse tipo de fundo você investe na moeda de outros países, geralmente através de títulos de dívida. Ou seja, você se torna o credor de outros países comprando a dívida deles. Como você compra dívida dos Estados Unidos e da União Européia, o risco de calote é extremamente baixo.

Fundos multi-mercado

Quer investir em tudo isso que foi feito acima? Achou todas essas opções bem legais? Excelente, então você é um investir arrojado que gosta de tomar risco e ganhar mais. Os fundos multi-mercado, como o nome já diz, investem no mercado de ações, câmbio, imóveis, renda fixa e outros.

Os fundos de investimento multi-mercado pulverizam seu dinheiro em várias opções, então se você quiser diversificar, eles são um excelente caminho para isso.

Como investir e quanto eu ganho investindo nisso?

Como dito anteriormente, os fundos de investimentos são oferecidos em corretoras especializadas e autorizadas pela CVM, para facilitar para você, as mais populares são: XP Investimentos, Clear, Rico e Warren. Elas não possuem muita diferença. De todas, a XP é a mais popular, tanto é que colocaram até o Luciano Huck para fazer propaganda.

O cadastro é bem fácil, você precisa dar alguns dados como RG, CPF, Comprovante de Residência, ocupação, etc. Eles fazem isso para te conhecer melhor e evitar o risco de cadastros fraudulentos. Quando você cria sua conta, você recebe uma conta de investimentos em seu nome, que é para onde você vai mandar a grana. Todo processo leva 1 dia.

Mas vamos falar de grana. Se você for em “Produtos” no site da XP e clicar em “Fundos de Investimento” vai aparecer uma lista com diversas opções. Também é possível conferir a lista sem ter uma conta na XP, confira a lista nesse link. Abaixo você consegue ver parte dessa tabela:

tabela de fundos de investimento na xp investimentos
Lista de fundos de investimento negociados na XP

Quando capturei essa tela, haviam 294 fundos disponíveis para investimento, ou seja, olha quanta oportunidade para ganhar dinheiro. Tudo é bem claro nessa lista: categoria do fundo, classificação, taxa de administração, tempo de resgate e rentabilidade.

Quem colocou R$3.000,00 no fundo NC Ealge FIC FIM, conseguiu resgatar R$3665 em 12 meses, o que é um excelente rendimento quando comparamos com a poupança. Se você tivesse deixado esse mesmo valor na caderneta por 12 meses, você teria resgatado R$3135.

Se você observar, os fundos com um risco mais alto pagam melhor e o prazo de resgate deles é maior. Mas é preciso se atentar que a rentabilidade do passado não é garantia de ganho futuro. Aquele fundo que rendeu 22% em 12 meses necessariamente não vai repetir o resultado. Então é preciso se atentar a isso para evitar frustrações.

Vale lembrar que muitos fundos de investimento têm uma quantia mínima de aporte. Além disso, eles possuem um tempo de resgate diferente de acordo com a sua categoria.

Não espere resgatar amanhã um investimento em um fundo de ações. Porque se você quiser o dinheiro, eles vão precisar vender algumas posições no mercado e isso demanda tempo. Essa é uma desvantagem dos fundos de investimento.

Quais são as vantagens de investir nos fundos de investimento?

Existem diversas vantagens de colocar seu dinheiro em um fundo. Vamos listar algumas delas:

Praticidade: essa é a vantagem principal. Você não precisa ser um especialista em investimento e acompanhar seus investimentos diariamente para decidirem estratégias. Já tem um profissional fazendo isso por você.

Diversificação: você consegue diversificar seus investimentos de maneira fácil e prática com as opções oferecidas pelos fundos.

Imposto cobrado na fonte: não é preciso se preocupar em pagar um contador para resolver suas pendências. No momento do resgate já está tudo resolvido com o governo.

Gestão profissional: os fundos de investimento possuem funcionários capacitados e treinados para esse serviço.

Fundos de investimento são seguros? Eles vão sumir com minha grana?

Se o fundo for registrado da CVM, cuja pesquisa pode ser feita no site do governo federal, o risco dos caras fugirem com a sua grana é praticamente nulo. Fora que esses fundos jogam com reputação, afinal, dinheiro é bem sensível. Ninguém vai querer colocar dinheiro em um fundo que rouba seus clientes.

Agora se o fundo de investimentos for aquele de fundo de quintal, daquele amigo que sabe tudo de investimento e trade, a probabilidade desse fundo quebrar ou sumir com seu dinheiro, é elevadíssima. Então foge disso.

Quais são os custos dos fundos de investimento?

Agora que você conhece cada um deles e viu como é tão fácil ganhar dinheiro saindo da poupança, vamos falar da parte ruim: impostos e taxas. Vamos falar primeiro das taxas, porque ninguém gosta de pagar impostos.

Taxa de administração e taxa de performance

Os fundos possuem funcionários, analistas, estrategistas, ou seja, eles são uma empresa e não trabalham de graça. Então é justo que eles cobrem uma taxa de administração, correto? Essa taxa é um valor percentual sobre o patrimônio total investido.

A taxa de performance é um bônus pelo trabalho que foi desempenhado pelo gestor. Se o fundo tem um rendimento muito melhor do que o esperado, é justo que aquele gestor seja recompensando e incentivado a manter o bom trabalho, correto? Esse percentual varia de acordo com os critérios estabelecidos pela gestora.

Taxa de saída

Quando ela é aplicável, é uma taxa cobrada sobre o valor investido quando você quer vender suas cotas antes do prazo de resgate estabelecido no momento da contratação do fundo.

Imposto de Renda nos fundos de investimento

Essa é a pior parte de todos os investimentos: o pagamento de impostos. Quem investe em fundos de investimento está sujeito a pagar dos impostos: o Imposto de Renda e o IOF. Eles são retidos na fonte, ou seja, eles já são descontados sem que você tenha que pagar algum boleto.

IR nos fundos de longo prazo

Segue abaixo a tabela do Imposto de Renda para os fundos de investimento a longo prazo. Eles são aqueles fundos que possuem um prazo de resgate acima de 1 ano.

Tempo de permanênciaAlíquota do Imposto
Até 180 dias22,5%
De 181 até 360 dias20%
De 361 a 720 dias17,5%
Acima de 720 dias15%

IR nos fundos de curto prazo

Os fundos de curto prazo são aqueles que possuem um prazo de vencimento abaixo de 1 ano. A tabela de imposto de renda deles é diferente, segue abaixo:

Tempo de permanênciaAlíquota do Imposto
Até 180 dias22,5%
Acima de 180 dias20%

IR nos fundos de ações

Os fundos de ações possuem uma tributação mais favorável para quem está investindo nele. Para que o fundo se enquadre nessa categoria, é preciso que ele tenha 67% do seu patrimônio investido em ações negociadas nas bolsas de valores. A alíquota será de 15% independentemente do tempo de aplicação.

Tempo de permanênciaAlíquota do Imposto
Qualquer prazo15%

Come-cotas nos fundos

Esse nome é um apelido para mostrar como é feito o recolhimento da alíquota semestral nos fundos de investimento. Ele é recolhido no último dia útil dos meses de maio e novembro de cada ano.

Ele ganha esse nome porque o governo faz um resgate parcial do seu investimento vendendo uma porcentagem das suas cotas para recolher seu imposto. Apenas no fundo de ações não tem o come-cotas.

IOF nos fundos de investimento

Esse imposto é conhecido como: Imposto sobre Operações Financeiras. Ele incide sobre operações de crédito, câmbio e seguro ou qualquer operação relacionada a títulos e valores mobiliários.

Você só paga o IOF se deixar o dinheiro em um fundo por menos de um mês (30 dias). Então é importante se planejar para não pagar esse imposto sem ter necessidade. Segue a tabela abaixo:

tabela do Iof dos fundos de investimento

Conclusão

Os fundos de investimento são uma excelente alternativa para fugir da poupança e garantir melhores ganhos. Contudo, você precisa ficar atento aos custos e prazos do fundo em que você pretende investir para não perder dinheiro sem necessidade.

Se você leu até aqui, considere-se pronto para começar a investir em grandes fundos de investimento e se tornar um investidor mais eficiente e vencedor do que grande parte da população brasileira. Caso tenha ficado com alguma dúvida, é só colocar nos comentários que vou fazer o possível para te responder.

https://cointimes.com.br/entenda-como-funciona-o-cdb/
https://cointimes.com.br/entenda-como-funciona-tesouro-direto/

Você gostou desse conteúdo? Nós temos muito mais! Siga e compartilhe a página do Cointimes para se manter atualizado com os conteúdos mais relevantes. Estamos em todas as mídias sociais também: FacebookTwitterInstagram e Telegram