Embora as moedas digitais do banco central sejam o assunto da indústria há pelo menos um ano, poucos conseguiram atrair tanta atenção quanto o yuan digital da China.

Com o país correndo para chegar à vanguarda do desenvolvimento de blockchain, investir dinheiro e recursos na criação de uma versão digital de sua moeda nacional se tornou uma prioridade.

O esforço para se tornar um dos primeiros países do mundo a colocar sua moeda em uma blockchain, exceto o petro da Venezuela, colocou a China em uma posição difícil, tentando cumprir as promessas que fez.

Por isso, não surpreende que tenhamos ouvido muitas especulações sobre o desenvolvimento e o lançamento do yuan digital.

O fim antes do começo?

O governador do Banco do Povo da China (PBoC), Yi Gang, disse que “não há cronograma” para o lançamento do yuan digital. Ele chegou a dizer que, embora pequeno, havia a possibilidade de o yuan digital não ser emitido.

Durante as reuniões do país nas “Duas Sessões” no Congresso Nacional, Gang disse que alguns dos maiores bancos comerciais do país estão envolvidos com pesquisa e desenvolvimento do yuan digital desde 2017.

Esse processo, disse ele à China Finance, segue os princípios de estabilidade, segurança, controlabilidade, inovação e praticidade e é testado nos cenários de Shenzhen, Suzhou, Xiong’an, Chengdu e futuras Olimpíadas de Inverno para verificar a confiabilidade e a estabilidade teórica do sistema.

“No entanto, o atual teste piloto ainda é um trabalho de rotina no processo de pesquisa e desenvolvimento e não significa que o RMB digital seja oficialmente emitido. Não há cronograma para o lançamento oficial”, disse Gang aos repórteres.

Mesmo assim, houve muita especulação sobre o lançamento do yuan digital.

Esperando o momento certo

Imagens vazadas mostram que alguns dos maiores bancos da China, incluindo o Banco Agrícola da China, já estão testando versões alfa de suas próprias plataformas digitais de yuan, o que alimentou ainda mais os rumores.

O Global Times informou que o país pode lançar sua moeda digital mais cedo do que o esperado para usá-la como parte do estímulo pós-COVID-19 em larga escala.

Cao Yin, membro da indústria de blockchain de Pequim, disse ao Global Times na terça-feira que o lançamento acelerado do yuan digital também será usado para combater possíveis ameaças às instituições financeiras chinesas provenientes dos EUA.

“Embora os EUA não incluam empresas e instituições financeiras chinesas em sua Lista de Entidades, os EUA ainda podem representar ameaças generalizadas às instituições chinesas e impactar a posição do yuan em acordos internacionais.

Nesse sentido, a moeda digital estatal da China pode ser lançada mais cedo do que o esperado para contrariar um possível bloqueio dos EUA”, disse Yin.

Com a China se preparando para implementar grandes mudanças em sua política fiscal, como elevar a taxa de déficit em relação ao PIB para mais de 3,6% e cortar impostos e taxas pagas pelas empresas em mais de US$ 350 bilhões este ano, a estimativa de Yin significa que o yuan digital poderia ver a luz do dia em apenas alguns meses.

No entanto, rumores como esses devem ser tomados com um grão de sal. Embora seja possível que as autoridades chinesas estejam tentando manter o trabalho em torno do yuan digital em segredo e enganar o público sobre até que ponto ele se desenvolveu, a fonte mais confiável em relação ao RMB digital ainda é o PBoC.

Compre e venda Bitcoin e outras criptomoedas na Coinext
A corretora completa para investir com segurança e praticidade nas criptomoedas mais negociadas do mundo.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br