O título pode parecer positivo, porém as reais intenções do governo dos Estados Unidos, mais especificamente a SEC (a CVM de lá), não são tão boas assim.

Conforme noticiamos ontem no Podcash 41, a SEC abriu uma licitação para empresas interessadas em prover nodes de Bitcoin, Ethereum e possivelmente Bitcoin Cash, ZEC e os tokens que por ventura funcionarem nessas cadeias de bloco.

As especificações da SEC mostram real preocupação com a questão do monitoramento de tokens, é possível que eles estejam focando em investigar possíveis ofertas de valores mobiliários irregulares e não autorizadas pelo órgão.

A capacidade de ter nós próprios na rede permitirá um maior controle de dados pelo órgão regulador. Eles poderão, por exemplo, subir vários nodes para triangular cada transação com maior precisão e velocidade.

É sabido que o governo dos Estados Unidos, utiliza empresas de análise de blockchain para rastrear possíveis infratores, mas até agora não tínhamos notícias de que eles estivessem rodando nós próprios da rede.

Agora quando você subir um nó de Bitcoin saiba que você pode estar enviando dados diretamente para a SEC.


Quer saber mais sobre Bitcoin? Conheça o relatório Cointimes Research | Bitcoin. São 60 páginas com tudo que você precisa para entender o presente e o futuro dessa criptomoeda.