O lendário investidor Ray Dalio, fundador da Bridgewater Associates, maior firma de fundos de hedge do mundo, alertou sobre o futuro do dólar americano. Segundo ele, assim como os impérios do passado, os Estados Unidos estão dando sinais de declínio e enfrentam grandes ameaças à sua moeda.

Em uma entrevista à MarketWatch, Dalio descreve três questões principais que ameaçam os Estados Unidos e o dólar americano – o problema do ciclo do dinheiro e do crédito, o problema da lacuna de riqueza e valores e a potência emergente da China.

Leia também: Analista da Bloomberg afirma que Bitcoin deveria estar em 15 mil dólares

De acordo com o investidor, os EUA precisarão rever toda a política monetária para evitar a perda de seu status de moeda de reserva.

“Mas se não fizermos essa engenharia bem, vamos gastar de forma ilimitada e lidar com isso criando dívidas que nunca serão pagas, e correremos o risco do dólar perder o status de moeda de reserva.”

Como já observado no passado, o título de moeda global de reserva de valor não é algo estável, mas muda de tempos em tempos. Uma pesquisa da JPMorgan revelou que a moeda fiduciária que durou mais tempo como moeda reserva foi a espanhola.

gráfico que mostra moedas reservas de valor: Portugal foi a primeira, seguida de Espanha, Netherlands, Fraça, Grã-Bretanha e Estados Unidos.

Apesar de suas preocupações com o futuro do dólar, Dalio não está otimista com  as criptomoedas. Em uma entrevista no Fórum Econômico Mundial em Davos, Suíça, ele afirmou que o Bitcoin falha como dinheiro, dizendo que não serve aos dois propósitos principais de uma moeda.

“Existem duas finalidades para o dinheiro, um meio de troca e um depósito de riqueza, e o bitcoin não é eficaz em nenhum dos casos agora.”

Dalio está muito mais otimista em relação ao ouro e acredita que o metal precioso pode servir de proteção contra um potencial colapso do dólar.

Veja também: Ouro ou Bitcoin? Por que não os dois?